Assembleia pensou no estado e não cedeu ao governo, diz Imbassahy

JC
Postado em jan 8 2014 - 1:25pm por Jornal da Chapada
imbassahy

Deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) | FOTO: Divulgação |

O deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) diz que a Assembleia Legislativa está de parabéns por não ter se dobrado às exigências do governador Jaques Wagner, derrotando, nesta madrugada, uma PEC do Executivo que previa a antecipação de quase R$ 2 bilhões provenientes dos royalties do petróleo, da exploração mineral e das usinas hidroelétricas a que o Estado tem direito até o ano de 2018. Conforme Imbassahy, a medida feriria as leis vigentes e é proibida pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Além disso, comprometeria as finanças da próxima administração, que será eleita este no. Para o parlamentar tucano, tratava-se de uma imoralidade.

“Os parlamentares, tanto da oposição quanto os da situação, que resistiram à tramoia, atuaram pensando no estado, como deve ser”, avaliou Imbassahy, que assume a liderança do PSDB na Câmara, no dia 1º de fevereiro. Ainda no entendimento do deputado, essa derrota histórica revela de forma inequívoca que o candidato escolhido pelo governador Wagner para continuar o seu governo não entusiasma, não anima e sequer une a bancada governista. Em pleno ano de eleições, com maioria esmagadora na Assembleia o governo sofre uma derrota histórica.

“Esse fato importantíssimo é um prenúncio de que o PT também perderá nas urnas em outubro”, prevê Imbassahy. Ele anuncia que a oposição irá pedir uma auditoria especial nas contas da previdência do estado de forma a dar aos seus beneficiários a segurança de poder continuar contando com o benefício. “Não vamos permitir que esse governo petista coloque em risco o equilíbrio financeiro do Funprev”, completou. Extraído do Política Livre.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.