Partido Verde dialoga com Lídice da Mata, mas não confirma apoio

Postado em jan 8 2014 - 9:19am por Jornal da Chapada
alan

O presidente estadual do PV, Alan Lacerda | FOTO: Blog do Anderson |

O Partido Verde continua o diálogo com o PSB de Lídice da Mata, mas não confirma o apoio à chapa majoritária encabeçada pela senadora para as eleições de 2014. Na terça-feira (7), o presidente estadual da sigla, Alan Lacerda, declarou que a única conversa que está adiantada é em relação ao cenário nacional, onde os verdes devem lançar o carioca Fernando Gabeira para concorrer ao cargo maior da República. Entretanto, Lacerda afirma que o foco do PV é ampliar a representação de deputados na Assembleia Legislativa da Bahia e, principalmente, na Câmara Federal.

“Não temos uma definição clara sobre os rumos do Partido Verde na Bahia. Podemos ter um candidato, mas também estamos conversando com outros projetos. Estamos conversando com Lídice, mas ainda não fechamos nada. Mesmo assim mantemos conversações com outras frentes. Não existe veto a nenhum partido, naturalmente pela posição que a gente ocupa na capital, uma aliança com o PT é uma situação distante”, declara Lacerda à Tribuna da Bahia.

De acordo com o presidente dos verdes, não existe aliança automática nem veto a ninguém. “O que queremos é fortalecer o partido, sobretudo no legislativo. A ideia nossa é nos posicionarmos na condição para elegermos deputados, principalmente deputados federais, vamos compor uma boa chapa de estaduais e eleger um bom federal, essa é nossa grande meta”.

Lacerda diz ainda que o PV procura inovação com novas bases e quer dialogar com projetos que tenham o desenvolvimento sustentável como uma das metas. “É mais ou menos o que a população tem reclamado. A população reclama da operação política e o PV tem uma questão clara que é o desenvolvimento sustentável e, para dialogar, é preciso ter essa compatibilidade de projetos. Só é possível fazer um projeto quando há nele o foco da sustentabilidade. Não é sentar e negociar uma vice ou uma secretaria, o fundamental é o projeto de sustentabilidade e, aqui na capital, Neto foi o que mais se aproximou do que previa o PV”, completa. Extraído da Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.