Oposição fica indefinida após Paulo Souto sinalizar que pode ser candidato

JC
Postado em jan 19 2014 - 9:20pm por Jornal da Chapada
gualberto

João Gualberto, do PSDB, Paulo Souto, do DEM, e Geddel do PMDB são cotados para encabeçar chapa majoritária das oposições na Bahia | FOTO: Reprodução/Site Mais Região |

Depois de o ex-governador Paulo Souto (DEM) admitir publicamente, pela primeira vez, que pode ser o candidato das oposições ao governo do Estado, o clima ontem era de indefinição na base oposicionista. A expectativa é que no próximo dia 31 os partidos adversários ao governo Jaques Wagner sentem para definir o nome que vai unificar o bloco na disputa pelo Palácio de Ondina. DEM, PSDB e PMDB, embora com discursos diferentes, mostram que não tem nada decidido sobre o destino do grupo.

Em entrevista à Tribuna, o líder da oposição na Assembleia, deputado Elmar Nascimento, deixou claro que a chapa dos sonhos dos democratas é com Souto à frente e destacou a grandeza do partido como um dos principais pré-requisitos para a escolha. “Quando se escala um time, só se escala os melhores para jogar nas determinadas posições. E consideramos que a chapa mais forte seria encabeçada por Paulo Souto. Primeiro que ele está bem, de acordo com pesquisas, e segundo que o democratas é o partido mais forte da oposição, temos os prefeitos de Salvador, de Feira de Santana, a maior bancada de deputados federais e estaduais. Portanto, é legítimo a gente pleitear a indicação do candidato e o processo é natural”, declara Elmar.

O parlamentar fez questão de enfatizar que Paulo Souto disse que não era candidato de si mesmo. “Ele declarou que tem os partidos de oposição e se eles entenderem que Souto é o candidato, o democrata não se refutará a isso”. Para o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), Souto não declarou que seja candidato da oposição, até pelo fato de não se ter ainda uma definição acertada com todos os partidos envolvidos.

“A declaração que ele deu é que se houvesse consenso aceitaria ser candidato. Atrás desse consenso estão Geddel pelo PMDB e João Gualberto pelo PSDB. Essa declaração de Souto é dada pelos três pré-candidatos, não há nada de novo”. Para Lúcio, a única certeza é que a oposição vai marchar unida. “Geddel, inclusive, reafirmou, na Lavagem do Bonfim, que é pré-candidato a governo do estado. Gualberto também reafirmou esse compromisso e o DEM colocou dois nomes: Paulo Souto e Aleluia. Eles ainda nem chegaram a um consenso”.

Já o PSDB, segundo declarou o deputado estadual Adolfo Viana, está tranquilo em relação a quem vai encabeça a chapa da oposição e disse que o partido vai aceitar a definição por entender que todos são políticos fortes. “Estamos aguardando até o dia 31 uma definição. Se for Souto, estaremos bem servidos, se for Geddel, da mesma maneira, e se for João também estaremos bem representados. Não quero antecipar, o melhor é aguardar as definições”. Sobre retirar a candidatura, o parlamentar afirma que, “se Souto quiser, o PSDB não criará empecilho”. Extraído da Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.