Exposição excessiva aos raios solares pode causar cegueira, diz oftalmologista

Postado em jan 27 2014 - 9:11pm por Jornal da Chapada
doutor

O oftalmologista, Vespasiano Santos, responsável pelo serviço de oftalmologia do Centro Médico do Hospital Espanhol | FOTO: Divulgação |

O verão exige cuidados especiais com os olhos. O excesso de cloro em piscinas, a exposição solar e o contato dos filtros solares com os olhos podem causar problemas oculares. A exposição excessiva ao sol sem a devida proteção tem efeito cumulativo para a pele e para os olhos, podendo causar doenças como catarata precoce, lesões na córnea, retina e até cegueira. Segundo o oftalmologista, Vespasiano Santos, responsável pelo serviço de oftalmologia do Centro Médico do Hospital Espanhol, a principal recomendação para proteger os olhos da exposição solar é o uso de óculos com lentes com fator de proteção para a radiação ultravioleta.

“Além dos óculos de sol, os próprios óculos de grau e até as lentes de contato já são produzidos com fator de proteção para raios UVA e UVB”, explica o médico. O uso de lentes com proteção contra os raios UV é recomendado não apenas no verão, durante todo o ano os olhos devem estar protegidos, pois a radiação está presente sempre, em menor ou maior intensidade. O uso de chapéu ou boné também ajuda a proteger os olhos.

Apesar de ser raro ver crianças usando óculos de sol, sua utilização também é altamente recomendada. “O risco de uma criança ter uma lesão ocular por excesso de exposição solar é maior ainda”, conta o médico. A córnea e o cristalino das crianças são mais susceptíveis às lesões causadas pelos raios ultravioletas. O cloro das piscinas em excesso pode provocar reação alérgica com irritação, inflamação, ardor, lacrimejamento e vermelhidão. Ao deixar uma piscina, recomenda-se sempre lavar o rosto e os olhos. Outro cuidado importante é com a área ao redor dos olhos ao aplicar o protetor solar no rosto. O contato dos agentes químicos do protetor com os olhos pode desencadear uma conjuntivite tóxica.

O médico ainda adverte sobre os riscos da automedicação com colírios e do uso de óculos com lentes de má qualidade e sem certificado de garantia. “Além de não protegerem contra a radiação UV, os óculos falsificados ou de má qualidade causam desconforto e podem causar danos sérios à visão”, explica. “O uso de colírios sem indicação médica pode causar danos irreversíveis ao olhos”, acrescenta.

O especialista também avalia que alguns hábitos de vida contribuem para a saúde dos olhos. “Ter uma alimentação saudável, ingerir alimentos com vitamina A, manter-se hidratado ingerindo bastante água e dormir bem são hábitos que melhoram a defesa do organismo e contribuem para a saúde dos olhos”, esclarece Vespasiano Santos.

Quem tem acima de 40 anos ou já tem algum problema de visão deve consultar seu oftalmologista uma vez por ano. No caso, das pessoas mais jovens e sem problemas nos olhos, a consulta pode ser realizada a cada dois anos. “Ao notar qualquer alteração na visão, é importante procurar seu oftalmologista”, aconselha o especialista.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.