Lídice da Mata diz que PSB nada deve ao PT

Postado em fev 1 2014 - 11:50pm por Jornal da Chapada
lídice

A senadora Lídice da Mata | FOTO: Reprodução |

Em entrevista coletiva durante o lançamento do livro “Convivendo com o Semiárido”, ontem, em Juazeiro, a senadora Lídice da Mata reiterou a relação de lealdade do PSB nos sete anos em que o partido integrou a base do PT. “Se há um partido que não pode se queixar do PSB é o PT. Porque sempre o apoiamos nos momentos difíceis, inclusive nos seus consecutivos projetos de lançar carreira solo”, disparou a senadora, fazendo uma referência a disputa para prefeitura de Salvador, ocasião em que liderava as pesquisas de opinião e foi lançada como vice na chapa do também senador Walter Pinheiro (PT). “Nós não temos nenhuma dívida para ser paga ao PT. Estamos zerados nesta questão”, reiterou.

Questionada sobre a possibilidade de o bloco socialista abandonar o projeto de lançar sua candidatura ao governo do Estado e tentar a vaga de vice, Lídice foi enfática: “Não existe nenhuma possibilidade de sair como vice na chapa de Rui Costa. O PSB tem a mim e a Eliana Calmon na disputa pelo poder”, disse. Segundo Lídice, houve um equívoco do Partido dos Trabalhadores em selecionar cinco pré-candidatos de sua próprio legenda. “Só o PT pode? Só o PT tem políticos competentes? Só o PT é bom? Nós não concordamos com essa política”, frisou. A senadora aproveitou ainda para defender a renovação do quadro sucessório eleitoral, na quinta, em Vitória da Conquista.

A senadora já havia realizado encontro semelhante em Brumado e, na véspera, em Caetité e Guanambi. “A seca arrebentou as receitas municipais e os prefeitos que já vinham de pires na mão agora estão de joelhos e o governo federal não foi capaz de mexer nessa questão primordial”, criticou a senadora. “Eduardo Campos e Marina Silva representam o novo na política nacional. E na Bahia, eu e Eliana representamos o novo também, não só para colocar fim da bipolaridade partidária, mas porque somos mulheres”.

Questionada se pretendia repetir o modelo da campanha ao governo de 1990, quando formou ao lado de Bete Wagner e de Salete a chapa conhecida como “As Três Marias”, Lídice declarou que o candidato a vice-governador de sua chapa não precisa necessariamente ser mulher. Extraído da Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.