Chapada: Recuperação de barragem garantirá água para 850 famílias de agricultores em Jacobina

Postado em fev 10 2014 - 10:15pm por Jornal da Chapada
banana

O carro-chefe da produção agrícola em Caatinga do Moura é a banana, que também é beneficiada e transformada em doce, muito conhecido e comercializado na região | FOTO: Reprodução/Codevasf |

Foram iniciados os serviços de recuperação e melhoramento da barragem de Olho d’Água, na comunidade de Caatinga do Moura, zona rural do município de Jacobina, na Chapada Diamantina. Com a conclusão das obras, cerca de 850 famílias passarão a ter regularidade no suprimento de água para agricultura familiar, criação de animais e hortifrutigranjeiros, principais atividades praticadas pelos moradores do entorno da barragem. As obras estão sendo executadas sob responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio de sua 6ª superintendência regional localizada em Juazeiro, região norte da Bahia.

A barragem de Olho d’Água, construída pela Codevasf na década de 80, é a fonte hídrica de um sistema simplificado de irrigação que utilizava canais escavados no solo para a distribuição da água acumulada, visando o uso agropecuário. Está sendo recuperada a estrutura de tomada de água, melhorado o sistema adutor e perfurados poços “de alívio” da fundação da barragem para que a obra tenha um melhor aproveitamento, vida útil prolongada e proporcione a sustentabilidade econômica da região. Os recursos são do Programa Água para Todos – coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e executado pela Codevasf em sua área de atuação – e somam cerca de R$ 585 mil.

jacobina

Criação de caprino é beneficiado. Os recursos são do Programa Água para Todos | FOTO: Reprodução/Codevasf |

Benefícios
O carro-chefe da produção agrícola em Caatinga do Moura é a banana, que também é beneficiada e transformada em doce, muito conhecido e comercializado na região. Segundo o engenheiro Virgílio Ferraz Ribeiro Júnior, representante da empresa responsável pela execução dos serviços, “com essa reforma e melhoria, a barragem vai aumentar a sua capacidade de armazenamento de água e diminuir as perdas. Os serviços incluem basicamente a canalização da água que é distribuída para as pequenas propriedades”.

Durante a execução da obra, será usada mão de obra local, o que, segundo o engenheiro, vai movimentar a economia local. A previsão de conclusão dos serviços é de 120 a 150 dias. De acordo com o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Alaor Grangeon de Siqueira, “a recuperação da barragem de Caatinga do Moura vai evitar o desperdício e melhorar a oferta de água naquela região, o que era uma antiga reivindicação da população. Ele acrescentou que “mais uma vez a Codevasf cumpre com um compromisso, e vai melhorar as condições para estimular o desenvolvimento regional daquela comunidade de Jacobina”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.