Bahia sedia eventos internacionais sobre câncer de mama e gastrointestinal

Postado em mar 6 2014 - 2:53pm por Jornal da Chapada
mama

Simpósios acontecem, paralelamente, entre os dias 20 e 22 de março em Praia do Forte | FOTO: Reprodução/Secom |

Tudo o que há de mais novo na prevenção, diagnóstico e tratamento dos cânceres de mama e gastrointestional será apresentado no 7º Simpósio Internacional de Atualização em Câncer de Mama e 6º Simpósio Internacional de Atualização em Câncer Gastrointestinal. Os eventos acontecem paralelamente entre os dias 20 e 22 de março no Tivoli Ecoresort Praia do Forte, no litoral norte da Bahia.

Os dois simpósios, promovidos pelo Núcleo de Oncologia da Bahia (NOB), devem reunir cerca de 350 participantes, entre médicos (oncologistas, hepatologistas, coloproctologistas, cirurgiões, gastroenterologistas, mastologistas e radioterapeutas), estudantes de medicina e enfermeiros para discutir os mais recentes avanços da área. Para saber mais sobre a programação científica e inscrições, acesse http://www.nucleodeoncologia.com.br/ ou www.abmeventos.org.br.

Na coordenação dos eventos, os oncologistas Gildete Lessa, Maria Lucia Batista, Eduardo Moraes e Renata Cangussu. A programação cientifica vai contar com a participação de vários conferencistas de peso nacionais e internacionais, dentre eles Bruce Minsky (EUA), professor da Escola de Medicina da Universidade de Chicago, Caio Rocha Lima (EUA), professor de medicina da Universidade de Miami e Otto Metzger Filho (EUA), oncologista do Dana Farber Cancer Institute, de Boston.

Serão abordadas as novas condutas terapêuticas, as técnicas cirúrgicas mais atuais e as drogas alvo, recém aprovadas para comercialização no Brasil, e que buscam trazer cada vez menos efeitos colaterais para os pacientes, agindo de forma individualizada. Entre os destaques, que serão tema dos eventos, está os avanços no conhecimento sobre a biologia dos tumores. O tratamento de forma focada, com drogas alvo cada vez mais específicas, que agem nas células malignas, preservando as células saudáveis e apresentando mínima toxicidade é considerado atualmente um dos principais desafios no tratamento dos cânceres de mama e gastrointestinal.

Um outro grande desafio são as cirurgias conservadoras, que retiram apenas os tumores, evitando a mutilação de órgãos saudáveis que eram conceitos defendidos e aplicados no passado. O evento será aberto na quinta-feira, dia 20, às 19h30, com a palestra “Há beleza no crepúsculo: Lições de vida que a morte traz”, ministrada pelo consultor e conferencista Kau Mascarenhas. O tema trata de uma realidade, infelizmente, ainda comum aos profissionais que tratam o câncer.

Dados
Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). A estimativa do órgão somente para 2014 é a de que ocorra 57.120 novos casos no país.

Já entre os tumores que se desenvolvem no chamado trato gastrointestinal – que se estende da boca até o ânus e consiste no esôfago, estômago, intestino delgado (duodeno, jejuno e íleo) e intestino grosso (cólon e reto) – entre os mais frequentes estão o do colorretal, de pâncreas e do estômago. Esses são tipos de cânceres silenciosos e considerados entre os mais letais por especialistas, pois provocam metástase, processo em que a doença se espalha pelo organismo através da corrente sanguínea.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.