Denúncias sobre tráfico humano podem ser feitas em núcleo da Secretaria da Justiça

Postado em mar 6 2014 - 2:47pm por Jornal da Chapada
tráfico

O tráfico de pessoas movimenta anualmente 32 bilhões de dólares em todo o mundo | FOTO: Reprodução |

O Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (NETP-BA), vinculado à Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), presta atendimento e orientação às vítimas desse tipo de crime no estado da Bahia. Os atendimentos são feitos na sede da entidade, que funciona na Rua Frei Vicente, nº 10, Pelourinho, em Salvador, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h. O telefone para denúncia é o (71) 3266-0131.

Leia também:
Seis em cada dez pessoas traficadas são mulheres, diz agência da ONU

Tema da Campanha da Fraternidade de 2014, o tráfico de pessoas movimenta anualmente 32 bilhões de dólares em todo o mundo. Desse valor, 85% provêm da exploração sexual, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Desde a criação, em 2011, o NETP-BA vem trabalhando com ações preventivas, priorizando a informação, sensibilização, mobilização da sociedade em geral sobre as diversas maneiras de enfrentar o tráfico de pessoas e capacitando cidadãos para o enfrentamento a esse crime.

Panorama
A ONU define o tráfico de pessoas como “o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração”.

Ainda de acordo com a ONU, em qualquer tempo, cerca de 2,5 milhões de pessoas no mundo são fisgadas pelas redes de artimanhas do tráfico de seres humanos. No Brasil, de 2005 a 2011, foram investigados 514 denúncias de tráfico de pessoas.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.