Marcelo Nilo ironiza atuação de líder Zé Neto na Assembleia

Postado em mar 27 2014 - 5:00pm por Jornal da Chapada
nilo e neto

Os deputados estaduais Marcelo Nilo e Zé Neto | FOTO: Reprodução/Bocão News |

Um dia após ter supostamente ajudado a bancada oposicionista, ao retirar da pauta a PEC do governo que autorizava a operação bancária para adiantamento dos recursos dos royalties do petróleo, o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), criticou a condução da bancada do governo na Casa pelo líder Zé Neto (PT). O dirigente do Legislativo usou o argumento da força do regimento para justificar seu posicionamento na apreciação dos projetos e negou que tenha agido politicamente contra o Executivo. Segundo Nilo, o que o motivou a barrar a proposição foi uma “decisão técnica”, disse, numa defesa indireta do pleito da oposição que considerou antirregimental votar as duas PECs dos royalties no mesmo dia. Mas, há quem diga que o presidente desautorizou qualquer tipo de contribuição da assessoria técnica da mesa ao governo na votação.

“O deputado Zé Neto não lê o regimento, não tem assessoria, ultrapassa os limites da dificuldade, acha que tem que passar por cima de quem faz oposição. Toda hora ele me telefona: Como faz isso, como faz aquilo? Ele acha que sou assessor dele. Sou presidente de um Poder”, disparou Nilo. Neto rebateu as ironias do presidente em entrevista à reportagem da Tribuna da Bahia. “Sou advogado formado pela Ufba, especializado em JusPODIVM (Instituto de Ensino Jurídico e Concursos Públicos), tenho 16 anos de carreira. Na liderança, tenho três advogadas, uma delas com larga experiência na Casa Civil. Tenho ainda duas pessoas no Plenário que conhecem a Casa há 16 anos, portanto o meu problema não é de regimento, nem de assessoria técnica. O problema é a conduta do presidente que não condiz com o regimento”, ressaltou. Extraído da Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.