ACM Neto oferece vice e Senado para PMDB de Geddel

Postado em abr 6 2014 - 12:20pm por Jornal da Chapada
geddel

Neto teria oferecido as vagas de vice e do Senado para o PMDB de Geddel em troca do apoio ao pré-candidato Paulo Souto | FOTO: Reprodução |

Com a decisão não oficial do prefeito ACM Neto (DEM) em destacar o ex-governador Paulo Souto (DEM) da disputa pela vaga ao posto ao governo da Bahia em 2014, o também pré-candidato oposicionista Geddel Vieira Lima (PMDB) poderá lançar voo solo – com o apoio do PSC – e provocar um racha no bloco que desde a eleição de Neto para a prefeitura de Salvador sempre pregou a união. Mas, neste domingo (6), o site Bocão News recebeu a informação de uma figura influente peemedebista que revelou uma contraproposta oferecida pelo DEM na Bahia para garantir o apoio do PMDB e a união do grupo. Na movimentação de peças, o PSDB do deputado federal Antônio Imbassahy, que teria a vaga de vice garantida para João Gualberto (PSDB) perderia o posto.

A fonte afirma que Neto ofereceu as vagas de vice e do Senado para o PMDB de Geddel em troca do apoio ao pré-candidato Paulo Souto. O peemedebista não confirma, mas também não nega que a proposta tenha abalado a alta cúpula da sigla e o momento, garante, é de reflexão. Em função da mesma proposta, Neto teria – mais uma vez – adiado o anuncio da chapa, que teve o prazo findado na sexta-feira (4).

O site Bocão News tentou contatos com representantes do DEM e do PSDB para confirmar, ou negar, a informação. Mas, o informante atesta que os detalhes são mais do que seguros e adiantou que ainda na semana em curso todos os nomes da oposição serão anunciados. A semana foi bastante atribulada para Geddel Vieira Lima. O peemedebista chegou a sentar para conversar com Domingos Leonelli, do PSB. Um dos pontos da conversa foi a probabilidade de fechar um apoio nacional a candidatura do presidenciável Eduardo Campos.

Geddel deve considerar
Após a escolha do prefeito ACM Neto por Paulo Souto para que seja o “cabeça” da oposição nas próximas eleições, restou ao peemedebista Geddel Vieira Lima duas opções: lançar uma candidatura própria, fragmentando o grupo político ou aceitar a proposta feita pelo líder do bloco, que ofereceu os postos de vice-governador e o Senado para que não desista de fazer parte da chapa. Reflexivo e balançado com a proposta, o ex-ministro da Integração Nacional postou no Twitter: “Deixa eu dizer para vocês: Agora é um momento meu. Já ouvi todos. Decisão só se toma você com você mesmo, levando em conta sua crença no interesse público”, escreveu Geddel em sua conta pessoal.

A decisão de Geddel Vieira Lima é aguardada, ansiosamente, pelos Democratas e pode ser decisiva nas próximas eleições. Além de conversar com o prefeito, o peemedebista também sentou com Domingos Leonelli, do PSB. A diálogo girou em torno de uma aliança nacional para apoiar o presidenciável Eduardo Campos. As informações foram extraídas do Bocão News.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.