Policiais amotinados do 15º Batalhão intervêm em eleição da Câmara em Uruçuca

Postado em abr 16 2014 - 3:17pm por Jornal da Chapada
FOTO

Populares do lado de fora da Câmara de Vereadores de Uruçuca | FOTO: Divulgação |

A sessão que iria escolher o novo presidente da Câmara de Vereadores de Uruçuca foi suspensa, nesta quarta-feira (16), após invasão de policiais armados, que estariam amotinados no 15º Batalhão da Polícia Militar. De acordo com o atual presidente da Casa Legislativa, Eri Guimarães (PT), não houve como continuar a sessão e “mesmo assim os policiais estão na Câmara realizando a eleição”. De acordo com informações, a situação política aponta que o ex-prefeito de Dilson Argôlo, que apoiou a atual prefeita Fernanda Silva (PT), nas eleições de 2012, rompeu com ela para apoiar o candidato do ex-prefeito Moacir Leite (PP) para a presidência da Câmara, o edil Carlos Magno (PTB).

“A eleição seria hoje, o candidato do governo era Abreu do PSD, aí no início da sessão, o líder do governo Paulo Rodrigo, do PSB, chegou à Câmara com dez ‘seguranças armados’, supostos policiais civis e declarou voto ao candidato da oposição”, afirma o vereador Eri do PT que explicar porque suspendeu a sessão. “Em virtude do clima de pânico que foi instaurado no local, a sessão foi suspensa e a eleição será remarcada, ainda porque a Polícia Militar está em greve e o candidato da oposição apareceu e se mantém na Câmara com homens armados”, completa o vereador.

Outros vereadores da base do governo se queixam de agressões verbais e de ameaças. “Já entramos em contato com a Secretaria de Segurança Pública para pedir intervenção e garanta a segurança dos vereadores e da população. Não aceitamos essa conduta da oposição e temos de garantir essa intervenção do governo antes que alguém se machuque”, pontua a prefeita Fernanda Silva.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.