Salvador: Zoológico cresce a cada dia com atividades para visitantes, educação ambiental e pesquisa

Postado em maio 14 2014 - 2:42pm por Jornal da Chapada
zoo

Conhecido também como ferramenta de lazer e cultura para os soteropolitanos, o Zoológico de Salvador quase que dobrou a sua visitação nos últimos anos | FOTO: Divulgação |

Destaque nacional na preservação, manejo de animais da fauna brasileira e pioneiro na reprodução de espécies ameaçadas de extinção, como a Harpia e o Mico-Leão-da-Cara-Dourada, o Parque Zoobotânico Getúlio Vargas proporciona às suas espécies totais condições de manejo. Além de toda estrutura voltada à fauna e flora, o Zoo de Salvador também é reconhecido pelos seus trabalhos relacionados à Educação Ambiental com seus visitantes.

Nos últimos cinco anos, por exemplo, diversas obras estruturais e de maior comodidade aos cerca de 1.600 animais do plantel do Parque foram entregues. Em 2009, aconteceu a inauguração do setor dos grandes felinos. Já em 2011 foi entregue uma das maiores atrações do Zoológico: o setor aviário. A nova ala, que é a quarta maior do Brasil na categoria, proporciona aos animais a prática do voo e reabilitação para que, mais tarde, estejam preparados para a soltura.

A nova morada das 42 espécies de aves inclui o sistema walking through, que permite ao visitante andar no ambiente, interagindo com as Ararajubas, Canários, Cardeais e Azulões. O viveiro tem 900m² e conta com artifícios como correntes de ar, árvores nativas e exóticas, onde os pássaros ficam aninhados. Todas as aves do Zoo são cuidadosamente monitoradas para que se conheçam seus hábitos sociais e reprodutivos.

Ainda no ano de 2011 foi entregue o novo setor de primatas da Mata Atlântica. O recinto tem uma área de manutenção onde os Micos-Leões-da-Cara-Dourada, Guigós, Macacos-Prego-do-Peito-Amarelo e os Saguis são avaliados e estudados individualmente, até que se organizem em grupos familiares, e sejam encaminhados para programas de soltura e reintrodução na Bahia e no Brasil.

Para garantir todos esses cuidados com os animais, o Zoológico também é equipado com uma clínica veterinária, que oferece serviços ambulatoriais, clínicos e cirúrgicos, além de organizar tratamentos preventivos, como vermifugações (controle de parasitas), vacinações, controle de ectoparasitas, entre outros. O setor também atende aos animais do Zoo através da realização de exames complementares, como é o caso dos exames laboratoriais, endoscopia, raios-X e ultrassonografia, que permitem chegar a um diagnóstico mais preciso, um tratamento mais eficaz e, consequentemente, uma recuperação mais rápida.

Visitação
Conhecido também como ferramenta de lazer e cultura para os soteropolitanos, o Zoológico de Salvador quase que dobrou a sua visitação nos últimos anos. Para se ter uma ideia, no ano de 2007 o número anual chegou a 300 mil. Já em 2013, o Zoo recebeu 576 mil pessoas em suas instalações, com uma média de 48 mil por mês. Neste ano, até o momento, 214.545 tiveram acesso ao parque. A expectativa é de que 2014 supere 2013 e bata a casa dos 600 mil visitas.

Manutenção
Quando está fechado nas segundas-feiras, o Zoo não interrompe sua programação e segue o seu expediente para a melhor acomodação dos animais e dos visitantes, executando a manutenção interna, que inclui a limpeza de toda área do Zoológico, nutrição animal, reuniões para a elaboração de programações do setor de Educação Ambiental para garantir total infraestrutura para que a população encontre nas terças total comodismo na visitação.

O Zoológico de Salvador fica no bairro de Ondina e é aberto ao público de terça a domingo (inclusive feriados), das 8h30 às 17h, e a entrada é gratuita.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.