Governo deve apresentar relatório sobre assassinato de sem-terra até 10 de junho

Postado em maio 16 2014 - 11:36pm por Jornal da Chapada
mst

Famílias de sem-terras protestam e pedem celeridade nas investigações durante marcha na Bahia | FOTO: Vitor Fernandes |

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) informou nesta quinta-feira (15) que o governo baiano estipulou um prazo para apresentar um relatório sobre o assassinato de Fábio Santos, militante do MST, morto com nove tiros em abril de 2013, na cidade de Iguaí, no sudoeste do estado. “Essa cobrança do movimento levou mais de 3 mil marchantes de Camaçari a Salvador e o governador Wagner, ao atender o MST na governadoria, em mais uma demonstração do seu espírito republicano, disse que até o dia 10 de junho o processo de Fábio será concluído pela Polícia Civil e esperamos que a justiça seja feita e os criminosos pelo assassinato do companheiro sejam devidamente punidos”, pontua o parlamentar.

O governador Jaques Wagner atendeu o MST em audiência no final de semana passado, durante a última mobilização do movimento no governo do petista. “As conquistas são animadoras. Espero que isso sirva de inspiração para o Governo Federal, diante do quadro nacional”, completa Assunção. Emissão e imissão de posses de terras, negociações de áreas dos perímetros irrigados, construção de escolas, quadras poliesportivas, aquisição de maquinário agrícola, ampliação de unidades de ensino já construídas e de alojamento de professores, são algumas das demandas que o governo da Bahia se comprometeu em atender.

Em pronunciamento, o chefe do Executivo baiano além de confirmar a lista de ações para o MST revelou que vai mesmo apresentar o relatório sobre o assassinato do líder sem-terra Fábio Santos no mês de junho. “Eu sei que um dos motivos que não é comum, mas que é muito importante nesta marcha de 2014 é a solução do crime contra Fábio, companheiro que foi assassinado e com certeza foi assassinado porque lutava em defesa dos trabalhadores e o compromisso meu e do meu secretário de Segurança Pública [Maurício Barbosa] com a direção do MST é apresentar o relatório final e os suspeitos da morte de Fábio. É claro que a gente não quer acusar ninguém levianamente, mas o secretário Maurício tem um compromisso de que até o dia 10 de junho a gente vai concluir e apresentar a investigação”, declara Wagner.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.