Dia D de inserção das pessoas com deficiência oferece 730 vagas de trabalho

Postado em maio 29 2014 - 2:30pm por Jornal da Chapada
ministra

Presente na abertura do evento, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, ressaltou o pioneirismo da Bahia nesse tipo de evento | FOTO: Reprodução/Marcelo Reis |

Com limitações motoras, por conta da falta de oxigenação no cérebro na hora do parto, Yuri Brito, 33 anos, foi, na manhã desta quinta-feira (29), até a unidade central do SineBahia, no Iguatemi, em busca de vaga no mercado de trabalho. Lá, acontece o Dia D, dedicado à inserção da pessoa com deficiência, que reúne 56 empresas que vão disponibilizar 730 vagas aos trabalhadores com deficiência. Formado em publicidade, e pós-graduado em política estratégica, Yuri, procura uma recolocação no mercado de trabalho. “Tenho 12 anos de experiência na área administrativa, atualmente presto serviço voluntário, como relações públicas da Associação Bahiana de Equoterapia, tomara que isso seja um facilitador”, espera. Já Sandra Gonzaga, 29 anos, que há 7 atua como auxiliar administrativa, veio em busca de uma nova chance no mercado. “Meu desejo é encontrar outra oportunidade de trabalho, mesmo que eu tenha que mudar a minha área de atuação”, revela, esperançosa.

Pioneirismo
Presente na abertura do evento, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, ressaltou o pioneirismo da Bahia nesse tipo de evento. “O Dia D realizado no ano passado, aqui na Bahia, serviu de referência para que realizássemos o Dia D nacional, que acontece em 15 estados e 71 municípios”, observou. Para o secretário Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Antônio José Ferreira, “o Dia D é um evento que ainda se faz necessário, mas é uma autoafirmação de que a pessoa com deficiência deve ter autonomia, e exercer, também por meio do trabalho, sua cidadania de forma plena, colaborativa e participativa”.

dia d

No ano passado, a primeira edição do Dia D disponibilizou 580 vagas | FOTO: Marcelo Reis |

Superar o número de trabalhadores colocados no mercado de trabalho na primeira edição do evento, no ano passado, que foi de 275 trabalhadores é, para o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Nilton Vasconcelos, o grande desafio dessa segunda edição. “Lembramos que hoje é um dia específico para atender este público, mas as unidades do SineBahia estão preparadas para receber o trabalhador PcD diariamente”, ressaltou.

Também estiveram presentes na abertura do Dia D, o secretário da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Almiro Sena; a superintendente Regional de Trabalho e Emprego, Isa Simões; o gerente Executivo do INNS em Salvador, Alberto Sacramento e representando o Ministério Público do Trabalho, a procuradora Rita Montovaneli e o vice-presidente do Sindicato da Construção Civil, Rafael Filgueiras. No ano passado, a primeira edição do Dia D disponibilizou 580 vagas. Foram atendidas 642 pessoas, e feitos 828 encaminhados, já que o mesmo candidato pode ser indicado para mais de uma vaga. No total, 275 foram colocados no mercado de trabalho.

São instituições parceiras na realização do evento, as secretarias estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJDCH); a Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRTE/BA); o Ministério Público do Trabalho (MPT); a Agenda Bahia do Trabalho Decente; Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), além do Governo Federal, por meio dos ministérios das Cidades; Previdência Social e a Secretaria de Direitos Humanos.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.