Incêndio no Vale do Capão preocupa combatentes; ICMBio segue atuando em três focos

Postado em nov 19 2015 - 3:57pm por Jornal da Chapada
fogo

O fogo no Vale do Capão é combatido diariamente e preocupa por estar em área de difícil acesso | FOTO: Mateus Pereira/GOVBA |

Por meio de nota, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informou, nesta quinta-feira (19), que brigadistas e voluntários trabalham atualmente no combate a três focos de incêndios na Chapada Diamantina, sendo que dois deles estão localizados dentro da área do Parque Nacional. “O que atinge a região do Rio Mucugezinho já está sob controle e a equipe de combate realiza agora o trabalho de rescaldo”, diz nota publicada no site do ICMBio. De acordo com as informações, o outro incêndio dentro do Parque atinge a região do Vale do Capão e é o que mais desperta preocupação, já que fica em uma área de difícil acesso.

foto5

Fumaça toma o Vale do Capão por causa do fogo na região do Morro Branco | FOTO: Reprodução/ACV-VC |

O terceiro foco de incêndio é no município de Mucugê. “A equipe está trabalhando para que ele não invada a área do Parque. Até o momento não é possível informar o tamanho da área atingida pelo incêndio que já dura 25 dias”, informa o instituto. Também existem outros focos de incêndio em áreas bem distantes do Parque, onde o combate ao fogo não é responsabilidade do ICMBio, como o que atinge o município de Senhor do Bonfim (centro-norte da Bahia), considerado de grande proporção.

Confira vídeo de combate ao fogo no Vale do Capão:

Além dos brigadistas do ICMBio, participam das atividades de combate o Corpo de Bombeiros do Estado da Bahia, a brigada Roseli Nunes (Prevfogo-Ibama), brigada Prevfogo de Brasília, Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Inema), a equipe da Força Aérea Brasileira e o Exército Brasileiro.

Há ainda o apoio das brigadas voluntárias dos municípios de Lençóis (BRAL e BVL), Palmeiras (Vale do Capão, Barra e Tejuco), Mucugê (Barriguda), Piatã, Ibicoara (ACV-IB, Bicho do Mato e Radical Chapada), Barra da Estiva (Guerreiros) e Andaraí (CIFA), além de moradores das cidades da Chapada, a exemplo de Seabra, que se apresentam como voluntários.

Confira vídeo capturado por drone na região entre Morro Branco e Rasão (Vale do Capão):

Mais focos
Segundo informações, ainda há focos localizados em Barro Branco, na comunidade de São João, dentro do Parque Nacional da Chapada; além de Mucugê, Ibicoara e Seabra, fora do parque. Também há um grande foco entre Jacobina e Pindobaçu.

De acordo com informações, o fogo consome as Serras dos bairros da Bananeira e do Leader, em Jacobina, desde a quarta-feira (18). As chamas são combatidas por Corpo de Bombeiro Civil Voluntário de Jacobina e por membros da Secretaria de Meio Ambiente. Até nesta quinta (19) o fogo ainda não tinha sido debelado.

Álbum de fotos do artista Dmitri de Igatu. Combate na região do Rio Cumbucas, em Mucugê:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os focos de Morro Branco e de Mucugê foram alvo de combate por aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) na quarta-feira (18), no primeiro dia de apoio da equipe na região. Segundo a FAB, foram lançados 48 mil litros de água em quatro voos para acabar com as chamas.

Identificado pelas equipes de combate no dia 12 de novembro, o fogo já consumiu vegetação entre os municípios de Andaraí, Ibicoara, Itaetê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras. A destruição de orquídeas, a morte de animais e impacto sobre as nascentes de rios são apontados como as principais consequências dos incêndios na região. Cerca de 30 mil hectares já foram devastados pelas chamas, de acordo com estimativa do governo da Bahia.

Jornal da Chapada

Confira vídeo do combate em Mucugê, publicado por Douglas Fagundes:

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

6 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.