Incêndios criminosos são debelados na Chapada Diamantina, diz governo

Postado em nov 19 2015 - 2:25pm por Jornal da Chapada
foto5

Governo estadual segue com estratégias para debelar o fogo que consome o Parque Nacional da Chapada Diamantina | FOTO: Mateus Pereira/GOVBA |

Focos de incêndio de grandes proporções foram debelados na noite de quarta-feira (18) nas margens da BR-242, próximo à comunidade de São João e Pai Inácio, na Chapada Diamantina. Segundo o secretário estadual de Meio Ambiente, Eugênio Spengler, há evidências no local de que o sinistro foi criminoso. “Com a ajuda do Corpo de Bombeiros e dos brigadistas que dão suporte ao controle do fogo, conseguimos debelar a queimada. Hoje [nesta quinta-feira, 19], será feito o rescaldo na região para garantir que não apareçam novos focos”.

Spengler disse que ainda não se sabe a motivação do crime. “Essa ação prejudica toda a região, uma vez que há uma imensa perda de patrimônio biológico e ambiental local, com supressão de vegetação, animais, além de impactos sobre a água e emissão de CO² [gás carbônico] na atmosfera, interferindo no clima”. Ele solicitou às pessoas que refletissem “sobre o mau que estão fazendo à humanidade por conta dessa ação criminosa”.

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, coronel Francisco Luiz Telles de Macedo, o fogo proposital deixa rastros, que se proliferam rapidamente. “O autor do sinistro tem a certeza que o fogo vai proliferar. Mas as equipes dos bombeiros, com apoio dos brigadistas e da comunidade local não têm poupado esforços para combater os focos, dando um suporte fundamental ao combate ao incêndio”.

Até o momento, foram controlados os principais focos de incêndios registrados entre os municípios de Lençóis e Palmeiras, na BR-242, nas proximidades do Rio Mucugezinho, nas localidades de Campo São João, Morrão e Cercado, mas os brigadistas continuam no local como ação preventiva para que não haja reignição. Novos focos foram registrados em Pindobaçu e Jacobina, uma equipe com 15 bombeiros foi deslocada para Pindobaçu, onde já estão atuando as brigadas de Jaborandi e do próprio município. Outra equipe vai monitorar a região de Jacobina para traçar as ações necessárias.

Presente no combate aos incêndios, o soldado Muniz, morador da região e lotado na unidade do Corpo de Bombeiros de Lençóis, explica que a região é de difícil acesso, mas o trabalho tem sido feito de maneira eficaz. “A corporação está unida no combate aos focos de incêndio, com apoio decisivo dos brigadista e da população. Além de combatermos o incêndio, cuidamos sempre do colega ao lado, para garantir a segurança de todos. Muitas vezes nos vimos cercado por fogo, mas como conhecemos profundamente a região conseguimos criar rotas de fuga”.

Investimentos do governo estadual
O combate ao incêndio foi reforçado com a chegada – como anunciou no último domingo (15), o governador Rui Costa – de uma aeronave Hércules C-130, que tem capacidade para transportar 60 mil litros de água por cada viagem, e um helicóptero Super Puma da Força Aérea Brasileira (FAB). No total, segundo a Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) são 11 aeronaves – sete aviões e quatro helicópteros, incluídos os enviados pelo Governo do Estado – estão a serviço do programa Bahia Sem Fogo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essas aeronaves estão lançando rajadas de água sobre a área atingida, e transporte dos bombeiros e brigadistas aos locais de difícil acesso, além de monitoramento aéreo para subsidiar os rumos do combate. Este ano, o Governo da Bahia já investiu cerca de R$ 7 milhões para combater esse tipo de ocorrência, e, nesse momento, tem o apoio das prefeituras de Lençóis, Palmeiras, Wagner, Andaraí, Utinga e Iraquara.

Focos controlados e novas ações
Segundo o coronel Telles, os focos de incêndio na Chapada Diamantina encontram-se atualmente sob controle. “O grande problema é que a cada dia aparecem novos sinistros, que necessitam de combate”, diz, destacando que o trabalho de combate tem também o reforço de 34 militares da FAB, 140 pessoas envolvidas na operação entre bombeiros, Exército, brigadistas voluntários capacitados pela Sema, técnicos do Inema, de prefeituras locais e brigada do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo).

Os municípios participam das operações com a disponibilização de sete carros-pipas para que o fogo seja controlado o mais rápido. “A expectativa é debelar a maior parte dos focos nos próximos dias”. Segundo a coordenadora de Fiscalização Preventiva do Inema e perita em incêndios florestais, Fabíola Cotrim, serão realizadas nesta quinta-feira (19) novas ações,nas localidades de Barro Branco, Ouro Branco e Vale do Capão, com aeronaves articuladas com as brigadas e o Corpo de Bombeiros. “Hoje temos uma situação bem melhor, com ações bem articuladas entre os envolvidos”.

Leia também:
Conversa bonita e mãos cheias de doces não resolvem o fogo na Chapada, diz presidente da Cifa
Secretário diz que incêndio na Chapada atinge 15 mil hectares: ‘Talvez não se possa superar’
Aeronaves da FAB reforçam combate a incêndio na Chapada Diamantina
Vale do Capão: Fogo cresce próximo ao Morro Branco e brigadistas lutam para conter chamas
Rui se reúne com representantes de brigadistas e diz que momento é de crise; confira vídeo
Focos de incêndios seguem destruindo o Parque Nacional da Chapada Diamantina
Campanhas de universidades arrecadam doações para brigadistas que combatem o fogo na Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

8 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.