Chapada: Vale do Capão terá primeira edição de Circuito de Arte e Cultura Popular

Postado em mar 29 2017 - 1:47pm por Jornal da Chapada
grupo

De acordo com a organização do evento, diversos artistas de renome estarão presentes, como o Grupo Bongar | FOTO: Reprodução/Guia Chapada Diamantina |

O Vale do Capão, distrito de Caeté-Açu, em Palmeiras, na Chapada Diamantina, recebe a 1ª edição do “Circuito de Arte e Cultura Popular: conexão Bahia – Pernambuco” entre os dias 31 de março (sexta-feira) e 2 de abril (domingo), no circo do Vale do Capão. O evento reunirá mestres e artistas dos dois estados e conta com oficinas, cinecultura, apresentações musicais e programação infantil, dentre outras atividades.

Toda a programação é gratuita e também estão previstas Feira Solidária, exposição de arte da Chapada Diamantina, performance de circo e pirofagia, além de uma praça de alimentação com gastronomia típica regional. As próximas edições acontecem no final de abril e no final de maio. “Esta conexão pretende mostrar a pluralidade cultural do nordeste brasileiro e suas diferentes identidades e expressões culturais.

Os estados de Bahia e Pernambuco são berços de importantes manifestações populares, cujos saberes e fazeres devem ser repassados para que haja continuidade da nossa cultura”, explicou Maryanne Dultra, idealizadora do projeto. “O Vale do Capão, por ser um local turístico e fortemente cosmopolita tende a uma perda de sua identidade cultural e formação de jovens sem referência e confusos em relação a suas raízes e ancestralidade. O ‘Circuito de Cultura Popular’ apresenta ao público a força e beleza das manifestações culturais oriundas de nossa formação afrodescendente”, afirmou Dultra.

De acordo com a organização do evento diversos artistas de renome estarão presentes. Nesta primeira edição, a programação traz nomes como Teatro de Sombras, Grupo Bongar e Samba de Roda de Dona Dalva Damiana, dentre outros artistas. Além disso, acontecem também oficinas gratuitas de instrumentos, ritmos e danças da cultura popular, voltadas prioritariamente para estudantes.

“Pretende-se também atingir um público nativo mais idoso, para acompanhar, principalmente, o Samba de Roda de Cachoeira, que tem muitos sambadores de idade avançada. Será um estímulo à brincadeira para todas as idades”, conta Maryanne. O projeto é uma realização do Circo do Capão, com apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Jornal da Chapada com informações de Guia Chapada Diamantina.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.