Vídeo: Nilo critica oportunismo de deputados e abandono de Rui na eleição da Alba

JC
Postado em abr 13 2017 - 12:58pm por Jornal da Chapada
nilo

O ex-presidente da Alba, Marcelo Nilo, fala pela primeira vez das traições políticas durante a eleição da Casa Legislativa | FOTO: Carlos Augusto/JGB |

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Marcelo Nilo (PSL), foi entrevistado pelo site Informa 1 e um trecho do vídeo gravado foi divulgado, nesta quinta-feira (13), nas redes sociais. De acordo com o político, visivelmente emocionado, essa foi a primeira vez que ele critica aqueles que o deixaram para apoiar a candidatura vitoriosa de Ângelo Coronel (PSD). “Deputados que me visitavam três ou quatro vezes ao dia, eu estou aqui há 60 dias, e nenhum veio me visitar. Ou seja, eles eram amigos do presidente e não do deputado”, diz Nilo. Ele ainda disse que foi um alívio sair da presidência. “É um peso que sai das suas costas…Foram 10 anos como babá de deputado”.

Sobre a neutralidade do governador Rui Costa (PT), Nilo afirma que não esperava que isso ocorresse. “Pensei que ele ia me ajudar… As vezes que o procurei disse que realmente não poderia ajudar, que a decisão tinha de ser de neutralidade porque todos os três candidatos eram da base. Fiquei triste e não imaginava. Foram 10 anos dando tranquilidade ao governo do estado aqui. Sentado na cadeira eu era independente, mas parceiro do governador. Imaginava que ele me ajudasse. O PCdoB me deixou porque ele [Rui Costa] ficou neutro. Se ele tivesse do meu lado, o PCdoB teria continuado, participou de dois almoços, me apoiaram duas vezes publicamente, um partido com 90 anos de idade, me deixou na véspera sem ter dado nem satisfação, soube pelos sites”.

Nilo detona o PCdoB e todos que ele acredita que o traiu para apoiar Ângelo Coronel. Cita nomes dos deputados que antes o apoiaram e diz que uma das grandes decepções foi o voto contrário de Roberto Carlos (PDT), já que tinha dito publicamente que “somente Deus mudaria o voto dele”. “Foram tantas surpresas, talvez a maior foi a do PCdoB. Como pessoa foi Roberto Carlos [a maior decepção], e Nelson Leal, e Reinaldo Braga, e Fabrício Falcão”, frisa Nilo.

Jornal da Chapada

Confira o trecho da entrevista liberado pelo Informa 1

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.