Chapada: Prefeito de Lajedinho quer acelerar obras para beneficiar famílias desalojadas pela chuva

JC
Postado em abr 20 2017 - 6:22pm por Jornal da Chapada
foto1

O prefeito com representantes da Embasa durante audiência na última quarta | FOTO: Divulgação |

Em audiência na Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa), na última quarta-feira (19), o prefeito de Lajedinho, na Chapada Diamantina, Marcos Motta (PSD), cobrou celeridade nas obras que beneficiarão as 231 famílias que receberão as casas do Loteamento Maria José Pereira de Almeida, que faz parte do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. Ele esteve acompanhado do chefe de gabinete da deputada estadual Ivana Bastos (PSD), Marcílio Seixas. Entre os pedidos reiterados pelo gestor estão a implantação do sistema de abastecimento de água e a conclusão do sistema de esgotamento sanitário no loteamento.

Atualmente, as 94 famílias que já estão ocupando as casas populares, depois de solicitação de liberação feita pela prefeitura à Caixa Econômica Federal, não estão tendo acesso ao serviço de maneira adequada. “Como prefeito, estou fazendo a minha obrigação que é lutar para garantir qualidade de vida e dignidade para os cidadãos de Lajedinho. Em fevereiro deste ano reiteramos estes dois pedidos e seguimos nesta luta, pois entendemos que do jeito que está não dá para continuar”, pontuou o prefeito Marcos Mota.

foto 3

Segundo informações, as 94 famílias já estão ocupando as casas populares | FOTO: Divulgação |

O Loteamento Maria José Pereira de Almeida foi construído para abrigar as 231 famílias afetadas pelas inundações ocorridas em dezembro de 2013, que deixou ainda 17 mortos no município. Com o novo forte temporal ocorrido no início do mês de abril deste ano, que desta vez deixou 94 famílias desalojadas, o prefeito solicitou à Caixa Econômica Federal que fossem liberadas a unidades habitacionais para serem ocupadas por estas famílias atingidas.

Aproveitando a oportunidade, o prefeito também protocolou pedido de ampliação do sistema de abastecimento de água para atender as localidades de Santa Rosa, Alecrim e Ambrósio. “Vimos que o Governo do Estado está sensível a nossa demanda e esperamos que a situação seja solucionada em breve”, concluiu o gestor. As informações são de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.