Chapada: Utinguenses aguardam ANP para constatação de combustível em poço

Postado em maio 18 2017 - 9:22pm por Jornal da Chapada
anp

Um técnico ligado à ANP e os proprietários das terras não saíram de perto dos poços, fiscalizando e monitorando os espaços | FOTO: Reprodução/Youtube |

No último dia 8 de maio a perfuração de dois poços artesianos na zona rural de Utinga, na Chapada Diamantina, trouxe uma surpresa aos presentes. Ao invés de água o que saiu foi gás natural. A primeira chama apareceu durante uma perfuração de um dos poços, mas um trabalhador precisou fazer uma solda em uma peça e ao ligar o maçarico, o “poço incendiou”, contou o prefeito da cidade, Joyuson Vieira Santos (PSL). Segundo ele, uma equipe da Agência Nacional de Petróleo (ANP) deve visitar o local para constatar a presença do combustível.

Enquanto eles não aparecem, um técnico ligado à ANP e os proprietários das terras não saíram de perto dos poços, fiscalizando e monitorando os espaços. “Eles estão monitorando, usando imagens. Pelo que fiquei sabendo nesta quarta-feira [17], o fogo tá no mesmo nível do estágio inicial”, relatou Vieira. A ANP informou que está “acompanhando o caso e mantém contato com as autoridades locais”. No entanto, o órgão federal disse que a área “sequer encontra-se em uma bacia sedimentar” e não foi “licitada pela ANP”.

Leia também
Chapada: Utinga pode ter descoberto campo de gás natural e petróleo; notícia movimenta a região
Chapada: Técnicos da Cerb analisam possível campo de gás natural no município de Utinga

A associação de petróleo afirma que para ocorrer “exploração e produção de petróleo e gás natural no Brasil em uma determinada área, ela tem que ter sido incluída em uma das rodadas de licitações da ANP”. Os dois poços ficam na região do povoado do Cambuí, e ficam separados por uma distância de dois quilômetros. O prefeito aguarda com expectativa a confirmação do achado. “Para uma cidade que convive com a estiagem e o desemprego isso representa não só royalties, mas desenvolvimento regional”, avaliou.

A novidade surgiu na busca por água, já que o município passa por um estiagem severa. “A gente quer aproveitar esse fato e dizer que cobra mais presença na preservação do Rio Utinga, que é afluente do Paraguaçu, que tanto serve no abastecimento da Bahia. Na busca de água, a gente acabou achando esse poço, que ainda não podemos identificar a viabilidade. A gente só não pode se empolgar com isso e deixar que essa cortina de fumaça, ou de gás, obscureça nossa necessidade real, que são os recursos hídricos”, discursou. Utinga tem decretos de emergência por estiagem já reconhecidos pelo Estado e pela União. Jornal da Chapada com informações do site Bahia Notícias.

Confira vídeo divulgado

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

2 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.