Chapada: Investimentos do governo estadual no combate a incêndios geram polêmica entre brigadistas

JC
Postado em jul 5 2017 - 6:05pm por Jornal da Chapada
mateus

Os brigadistas contestam e apontam a necessidade de uma rede de comunicação entre os combatentes, além da criação de um protocolo de combate | FOTO: Reprodução/Mateus Pereira/GOVBA |

Na última segunda-feira (3), o Governo do Estado da Bahia, através da sua Secretaria de Meio Ambiente (Sema), informou a destinação de R$20 milhões para os combates a incêndios florestais, com o lançamento da segunda edição da ‘Caravana Bahia Sem Fogo’. No entanto, a decisão de reservar o dinheiro apenas para 2.500 horas de voos e oficinas é pouco para os brigadistas voluntários que atuam ano após ano contra o fogo.

Para o presidente dos Combatentes de Incêndios Florestais de Andaraí (Cifa), Homero Vieira, a atitude “minimiza os incêndios florestais e mostra, no mínimo, o verdadeiro despreparo da Sema”. Para ele a prevenção sempre vem antes de ações reparadoras, como a capacitação dos bombeiros militares para atuar nessas frentes, por exemplo. “Todas as tecnologias empregadas no combate a um incêndio florestal não teriam a menor serventia sem o efetivo humano para utilizá-las”, afirmou Homero.

homero

O presidente dos Combatentes de Incêndios Florestais de Andaraí, Homero Vieira | FOTO: Divulgação |

O brigadista ainda falou sobre a necessidade de uma rede de comunicação entre os combatentes, além da criação de um protocolo de combate, dentre tantas faltas. “Para se ter uma ideia, todos os grandes incêndios na Chapada foram extintos pelas chuvas”, disse Vieira. Segundo ele, além de toda a dificuldade, os brigadistas continuam tendo que trabalhar sem o básico: equipamentos de proteção individual, como máscaras, botas e óculos.

Segundo o secretário estadual Geraldo Reis, “esse dinheiro será investido na contratação de 2.500 horas de voo de helicópteros e aeronaves para que possamos fazer esse trabalho de prevenção e ao mesmo tempo estarmos aptos para o combate aos incêndios e ao fogo no momento em que se fizer necessário. São equipamentos de ponta que nos darão uma estrutura necessária para a execução do programa. Nesse combate direto ao fogo, contamos também com uma valiosa parceria com o Corpo de Bombeiros e as brigadas de combate a incêndio”.

O governo estadual disse ainda que uma caravana vai promover debates, oficinas de educação ambiental, rodas de conversas, discussões temáticas e entrega de materiais socioeducativos para professores, sindicalistas rurais, lideranças comunitárias, agricultores, brigadistas voluntários, guias turísticos, agentes de saúde, agricultores, entre outras pessoas que possuam um alcance social e sejam capazes de multiplicar esses conhecimentos.

foto

O secretário estadual de Meio Ambiente, Geraldo Reis | FOTO: Paula Fróes/GOVBA |

A ação percorrerá 11 cidades nesse período Jaguarari, Senhor do Bonfim, Saúde, Pindobaçu, Jacobina, Riachão das Neves, Santa Rita de Cássia, Mansidão, Formosa do Rio Preto, Barreiras e São Desidério.

Canais de denúncia
Desde fevereiro deste ano, em períodos de maior ocorrência no registro de queimadas, a Semarh/Inema e o Corpo de Bombeiros Militares prestam informações regulares sobre as atividades de monitoramento e combate ao fogo. A qualquer sinal de incêndio, basta a população ligar para o 193.

Denúncias de queimadas ilegais e outros crimes ambientais também podem ser feitas pelo telefone 0800 071 1400 ou pelo e-mail [email protected], diretamente nos balcões do Inema, na sede ou nas Unidades Regionais do órgão. Jornal da Chapada com informações da Sema.

Leia também
Chapada: Brigadistas realizam audiência pública em Mucugê para debater projeto

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.