Aliado de Geddel, Gustavo Ferraz admite que foi buscar dinheiro em São Paulo, diz jornal

Postado em set 11 2017 - 6:47pm por Jornal da Chapada
foto

O ex-ministro Geddel e o aliado político Gustavo Ferraz | FOTO: Reprodução |

O agora ex-diretor de Defesa Civil do governo de ACM Neto em Salvador, Gustavo Ferraz admitiu em depoimento à Polícia Federal (PF) ter ido buscar dinheiro em espécie em São Paulo, a mando do ex-ministro de Lula e Temer, Geddel Vieira Lima (PMDB). A informação foi divulgada pelo jornal O Globo. “Fontes com acesso ao depoimento de Gustavo afirmam que a admissão foi feita à PF no sábado”, escreve o jornal.

O dinheiro, recebido pelo assessor em um hotel da capital paulista, teria sido entregue por um emissário de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em 2012. Na ocasião, Geddel era vice-presidente da Caixa no governo de Dilma Rousseff (PT). O MPF acredita que o aliado de Geddel deu “auxílio direto e essencial” para a acomodação dos R$ 51 milhões achados no ‘bunker’ de Salvador, na semana passada, com as digitais dos dois.

A PF e o MPF suspeitam ainda que parte da fortuna guardada por Geddel em ‘bunker’ em Salvador era oriunda de malas e sacolas de dinheiro entregues pelo doleiro Lúcio Funaro, operador de esquemas de políticos do PMDB. A suspeita aparece nos relatórios que embasaram a nova prisão preventiva de Geddel. O doleiro disse aos policiais ter feito várias viagens em seu avião ou em voos fretados para “entregar malas de dinheiro” a Geddel. Jornal da Chapada com informações do Globo e de O Antagonista.

Leia também
#Salvador: ACM Neto anuncia quem comanda a Codesal temporariamente após prisão de Gustavo Ferraz

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.