ICMBio debate credenciamento de condutores no Parque Nacional da Chapada Diamantina

Postado em nov 10 2017 - 12:15pm por Jornal da Chapada
icmbio

Medida visa incentivar a qualificação e formalizar a atividade oferecida dentro da Unidade de Conservação. A construção das normas para o credenciamento está sendo realizada de forma participativa | FOTO: Divulgação/ICMBio |

Nos meses de setembro e outubro, o ICMBio realizou reuniões com representantes das associações de condutores de visitantes para consultá-los acerca da proposta de credenciamento para atuação dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD). Os encontros ainda estão ocorrendo nos seis municípios abrangidos pelo Parque Nacional: Andaraí, Ibicoara, Itaetê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras. O objetivo da ação é valorizar os condutores que cumprem as normas do Parque Nacional, que estão preparados para prestar primeiros socorros e realizam o trabalho dentro de padrões específicos.

“Atualmente, a atividade é realizada por centenas de condutores. Desde os mais especializados, que oferecem serviços como observação de aves, até os chamados ‘guias de verão’, pessoas sem qualificação e pouca experiência que atuam na alta temporada. Por isso, o credenciamento representará um diferencial para quem realiza seu trabalho dentro dos padrões desejados”, explica Marcela de Marins, analista ambiental do ICMBio.

Quem estiver credenciado contará, por exemplo, com a divulgação de seu nome, que será realizada pelo Parque Nacional, e terá uma identificação visual, facilitando seu reconhecimento por parte dos visitantes. O condutor é quem está diariamente no Parque Nacional e possui contato direto com os turistas, portanto, a sua conduta alinhada aos objetivos da conservação é fundamental. “Eles são os nossos olhos na trilha e possuem o papel de multiplicadores, determinam a qualidade da interação do visitante com a natureza e a sua compreensão da conservação da biodiversidade”, destaca Marcela.

A organização da atividade no interior do PNCD tem ganhado apoio de representantes da categoria, como o guia de turismo e presidente do Conselho Municipal de Turismo de Lençóis, Dioclides Araújo. “A ação irá influenciar na melhoria do serviço oferecido pelos profissionais e o condutor que se credenciar terá um diferencial. Todo mundo vai sair ganhando”, afirma Araújo.

Ele conta que a necessidade de regularização já vem sendo discutida, inclusive, em âmbito municipal. “As próprias associações de condutores querem aperfeiçoar algumas leis para credenciar a atividade dentro dos municípios”. A proposta que vem sendo discutida estabelece, entre outros itens, quais são os requisitos que os condutores devem possuir para solicitar o credenciamento, os mecanismos de avaliação de suas competências e as contrapartidas que serão realizadas para o Parque Nacional.

A construção das normas do credenciamento foi iniciada pelo Grupo Temático de Visitação do Conselho Consultivo do PNCD (CONPARNA-CD), em 2013. A partir das considerações apresentadas pelos condutores de visitantes da região do Parque Nacional a proposta será consolidada e levada para apreciação do CONPARNA-CD. Posteriormente, será encaminhada para o setor jurídico do ICMBio, em Brasília, para aprovação e publicação no Diário Oficial da União. “Espera-se que o processo de credenciamento tenha início no segundo semestre de 2018”, afirma Marcela. As informações são do ICMBio.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.