Chapada: Prefeitura de Nova Redenção realiza seminário de produção intensiva de leite a pasto com sucesso de público

Postado em nov 12 2017 - 8:03pm por Jornal da Chapada
capa3

O encontro contou com a prefeita Guilma Soares e capacitou e treinou participantes para aumentar o conhecimento sobre a tecnologia de produção intensiva de leite a pasto | FOTO: Montagem do JC |

Na última sexta-feira (10), o município de Nova Redenção, administrado pela prefeita Guilma Soares (PT), promoveu o I ‘Seminário Sobre Produção Intensiva de Leite a Pasto’. O evento aconteceu das 8h às 12h, no Centro Cultural Consuedes Benevides e teve como objetivo aumentar o conhecimento dos produtores rurais sobre novas tecnologias para a produção intensiva de leite a pasto. Cerca de 200 pessoas entre agricultores familiares e outros segmentos envolvidos na cadeia produtiva participaram da capacitação e do treinamento que contou com a presença da prefeita Guilma Soares, do líder político Ivan Soares, de vereadores e de todos os colaboradores da administração ‘Governo da Reconstrução’, a exemplo, do vice-prefeito Ademar Martins.

O evento teve como palestrante o engenheiro agrônomo Marcelo Matos, representante da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), órgão vinculado a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR) e Tácio Costa Presidente da Cooperativa Agropecuária da Chapada. Vale salientar, que no segundo turno do evento (das 13h às 17h) aconteceu a implantação de uma Unidade de Referência de Produção de Leite em área de agricultor familiar.

“O sistema intensivo de produção utiliza o pastejo rotacionado, em que o gado vai buscar o seu alimento no pasto. Com isso, o animal está consumindo uma forragem com alto teor de proteína e energia podendo, dessa forma, expressar o seu potencial para a produção de leite, reduzindo o consumo de concentrado e, consequentemente, baixando o custo de produção. A preconização do manejo intensivo de pastagens aumenta a produção por animal e por área, ampliando a rentabilidade do produtor”. Destaca Marcelo Matos.

Já Tácio Costa disse que o Seminário foi protagonizado pelos dois melhores técnicos da Bahia. “Precisamos mostrar que o homem do campo, o pequeno produtor é capaz”, disse informando que a palma forrageira é a redenção de Nova Redenção, para tanto, já está chegando ao município um caminhão de palma para distribuição e plantio dos pequenos produtores e que vai servir de reserva alimentar nesse período de estiagem.

Confira fotos aqui

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ivan Soares também falou sobre a produção de leite no município. “Nós precisamos dar uma virada na cultura de produção e cultivo da terra em nosso município. Nós estamos há 50 anos batendo na cultura extrativista. Quando tinha tempo bom todo mundo produzia. Hoje, planta e perde todo ano. Então, chegou o momento de experimentarmos outras formas de produção, de como cultivar, para gerar renda no campo, principalmente, porque Nova Redenção é um município de pequenos produtores. Não vamos abdicar de plantar o milho, o feijão, a mamona e outras culturas tradicionais, mas precisamos de alternativas que possam se adaptar ao nosso solo. Na questão do leite temos a notícia de que já está licitado um laticínio para nossa região e para produzir leite, temos que ter técnica e estratégia alimentar. É justamente esse o propósito da realização desse Seminário”.

Prestigiaram o evento ainda Danilo Reis, presidente da Associação dos Produtores de Leite da Bahia (Bahia/Leite), representantes do Banco do Nordeste, do Consórcio Municipal Chapada Forte, além de estudantes da Escola Técnica Agrícola de Andaraí, de representantes da Cooperativa Agropecuária da Chapada Diamantina (Coapechad), de representantes da Cooperativa de Trabalho do Estado da Bahia (Cooteba) e do Movimento de Luta pela Terra (MLT).

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.