Chapada: Prefeitos da microrregião de Itaberaba comemoram promessa do governador Rui Costa

Postado em nov 13 2017 - 12:20pm por Jornal da Chapada
capa

Os prefeitos de Itaberaba, Itaetê, Nova Redenção e Utinga: Ricardo Mascarenhas, Valdes Brito, Guilma Soares e Joyuson Vieira | FOTO: Montagem do JC |

Quatro secretários de estado, deputados federais e estaduais, além de prefeitos da região da Chapada Diamantina e vereadores estiveram na comitiva que acompanhou o governador Rui Costa (PT) na visita à Itaberaba na última sexta-feira (10). Eles viram de perto as melhorias que a cidade conquistou e que, diretamente, beneficiarão os municípios circunvizinhos. A administração ‘Cidade de Todos’, do prefeito de Itaberaba Ricardo Mascarenhas (PSB) tinha grandes planos para o Hospital Geral de Itaberaba (HGI) a ideia inicial era pedir ao Governo do Estado a reforma geral com implantação de uma UTI.

Mas o governador viu além e pediu para conhecer a estrutura do Hospital Regional (HRI). Com dívidas astronômicas, a instituição está com a estrutura completamente danificada e a beira da falência. A prefeitura tentou a intervenção para assumir o hospital por várias vezes, mas sem sucesso. Rui propôs dois ao invés de um. A prefeitura desapropria o HRI, e o governo estadual banca a reforma e a implantação da UTI. Posteriormente, o HGI seria transformado em maternidade e atendimento infantil.

“Atualmente, o HGI possui 89 leitos. Com o encaminhamento das urgências e emergências para UPA, hoje no hospital são feitas cirurgias eletivas e de urgências. Mas essa estrutura é para atendimento de Itaberaba e 13 municípios da microrregião: Iaçu, Rui Barbosa, Nova Redenção, Itaetê, Lajedinho, Andaraí, Ibiquera, Marcionílio Souza, Boa Vista do Tupim, Utinga, Wagner, Bonito e Macajuba; além de Mucugê e Lençóis, que também têm enviado pacientes, e Seabra que encaminha partos para cá”, argumentou o prefeito Ricardo Mascarenhas.

Com a reforma do HRI, o número de leitos aumenta para 209. “O Hospital Regional tem ainda capacidade para implantação de mais 80 leitos, um bloco cirúrgico com cinco centros e salas de RPA (Recuperação Pós-anestésica), duas salas de UTI com cinco leitos cada”, destaca João Rodrigues Jr., secretário municipal de Saúde. Diante disso, as prioridades são o atendimento de urgência, a emergência e a tão sonhada ortopedia, com cirurgias eletivas, as de urgência e as de emergência. Além da possibilidade de realizar cirurgias oftalmológicas.

Os prefeitos de municípios da Chapada que estiveram na comitiva falaram sobre a relevância do anúncio. “Para nossa cidade, que se serve diretamente dos serviços de Saúde de Itaberaba, também é uma conquista, afinal, por muitas vezes dependemos desse atendimento e quanto mais qualidade, melhor para nosso povo”, disse o prefeito de Itaetê, Valdes Brito (PT).

“Itaberaba é uma cidade-polo, de grande importância para toda a microrregião. Se ela melhora a Saúde, a Saúde da população dos municípios vizinhos melhora junto”, afirmou gestor de Utinga, Joyuson Vieira (PSL). “Sempre que temos casos mais complexos, enviamos o paciente para Itaberaba. Com a ampliação no número de leitos, esse atendimento vai ser melhor em todos os aspectos”, disse o prefeito de Marcionílio Souza, Adenilton Meira.

Já a prefeita de Nova Redenção, da gestão ‘Governo da Reconstrução’, Guilma Soares (PT) afirmou em conversa com o Jornal da Chapada que “o posicionamento do governo estadual em assumir o hospital é uma medida muito importante, pois nosso município que só possui a atenção básica, tem em Itaberaba um suporte muito importante para atender as emergências e as médias complexidades de Saúde”.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.