Jornal da Chapada

Estudo revela que homens que se sentem menos masculinos são mais violentos

Segundo os pesquisadores, homens de baixa estatura podem ter sentimentos mais negativos que outros | FOTO: Reprodução |

Cientistas descobriram que homens que se sentem menos masculinos apresentam tendência três vezes maior a cometer atos de violência, comparados com homens que estão de bem com seus corpos. Cientistas dos Centros de Controle de Doenças em Atlanta, no Estado da Georgia, entrevistaram 600 homens de 18 a 50 anos de idade, perguntando sobre suas percepções do gênero masculino, sua autoimagem e seu consumo de drogas e averiguando se já tinham cometido atos de violência ou criminalidade.

Descobriram que homens que sofrem de “estresse de discrepância masculina”, sentindo-se menos masculinos que outros homens, mostram tendência maior a serem violentos. Segundo os pesquisadores, que publicaram o estudo no periódico Injury Prevention, “estes dados sugerem que os esforços para reduzir o risco de comportamentos masculinos que tendem a resultar em lesões e danos devem focalizar em parte o processo pelo qual a socialização masculina e a aceitação das normas de gênero pode induzir sofrimento em meninos e homens”.

Não é a primeira vez que cientistas estudam as razões pelas quais pessoas de baixa estatura podem ter sentimentos mais negativos que outras. Em 2014, pesquisadores da Universidade Oxford descobriram que as pessoas mais baixas apresentam tendência maior a ser paranoicas e desconfiar ou ter medo de outras. Seu estudo foi publicado no periódico Psychiatry Research.

Usando a tecnologia de realidade virtual, cientistas reduziram a altura dos participantes em 25 cm e as colocaram em um trem simulado por computador. O estudo revelou que o fato de ser mais baixas aumentou os sentimentos negativos das pessoas e suas chances de se sentirem incompetentes ou inferiores, elevando também seus sentimentos de desconfiança e medo. Os voluntários que tiveram sua altura reduzida também pensaram que outras pessoas no trem estavam olhando fixamente para elas ou pensando mal delas. Com informações do Brasil Post.