Jornal da Chapada

Massa de ar quente perde força e pode chover nos próximos dias em regiões da Bahia

A Chapada Diamantina e o Sudoeste continuam como as regiões com temperaturas mais baixas | FOTO: Divulgação |

Para os próximos dias, a massa de ar quente e seco que vinha atuando sobre a Bahia, começa a perder força, o que favorece a formação de nebulosidade e, consequentemente, a ocorrência de chuvas em algumas regiões do Estado. A ocorrência dessas chuvas é esperada, principalmente, para a faixa leste que inclui o Nordeste, Recôncavo e Sul, onde é a umidade vinda do Oceano Atlântico que mantêm o céu parcialmente nublado com possibilidade de chuvas fracas. Essas chuvas serão mais frequentes nas áreas litorâneas do Sul e Recôncavo baiano, a exemplo da cidade de Salvador e região metropolitana. As temperaturas nessas regiões deverão variar entre mínimas de 19° C (no Sul) e máximas de 35°C (no Nordeste). Para a Chapada Diamantina e Sudoeste, onde ainda estão previstas as temperaturas mais baixas do Estado (mínimas de até 15°C), o tempo permanece estável, ou seja, com predomínio de céu parcialmente nublado a claro.

Por outro lado, as temperaturas mais altas, são registradas nas regiões Oeste, São Francisco e Norte, onde as máximas poderão atingir 39ºC e a previsão é de céu ensolarado na maior parte dessas áreas. Tal condição de tempo, juntamente com a vegetação ressecada, implica no aumento de ocorrência de novos focos de queimadas e intensificar aqueles já existentes, como vêm sendo observado nas últimas semanas. No entanto, mantém-se o alerta quanto à utilização do fogo nas atividades de campo, principalmente, na preparação do solo para o próximo plantio e/ou renovação de pastos para os animais, já que, uma simples ponta de cigarro ou uma faísca pode dar origem a uma grande queimada, o que pode trazer grandes prejuízos para essas regiões.

É importante destacar que, em algumas localidades do extremo oeste da Bahia, o calor associado aos altos índices de umidade poderá contribuir para a ocorrência de chuvas significativas. Uma das características da primavera é o aumento da incidência de radiação solar e, consequentemente, a elevação dos Índices de Radiação Ultravioleta (IUV’s). Esse aumento pode ser verificado entre os dias 27/10 (terça-feira) e 28/10 (quarta-feira), quando os Índices previstos deverão variar de 11 a 13. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) estes IUV’s estão classificados na categoria de intensidade “Extrema” e, por isso, os cuidados quanto à exposição prolongada à radiação solar devem ser mantidos, principalmente, nos horários das 10 às 16 horas, quando há maior incidência. Para isso, recomenda-se o uso de protetor/filtro solar, chapéus, bonés, óculos escuros e roupas leves. As informações são do Inema.

Pular para a barra de ferramentas