Jornal da Chapada

Chapada: Protesto às margens da BR-242 pede a revitalização do Rio Utinga; confira vídeos e fotos

Manifestantes fecham trecho da BR e protestam contra a depredação do Rio Utinga | FOTO: Divulgação |

Agricultores familiares, quilombolas, indígenas, ribeirinhos, assentados e acampados nas regiões da Bacia e Sub-Bacia Hidrográfica de Rio Utinga (Chapada Diamantina) realizaram mobilização na manhã desta quinta-feira (7) na BR-242.

Entre as pautas dos manifestantes estão a revitalização do Rio Utinga, construção de barragens de pequeno, médio e grande porte, recuperação da mata ciliar e a realização de um diagnóstico socioeconômico e ambiental do rio e de seus afluentes.

Um documento requerendo uma reunião com o governador da Bahia, Rui Costa, foi enviado à capital. Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) acompanham o protesto na BR-242.

Segundo os organizadores do protesto, o Rio Utinga está sendo “assassinado” | FOTO: Divulgação |

“Políticos e fazendeiros estão assassinando o Rio Utinga com barragens e irrigação ilegais. O Ibama e os demais órgãos responsáveis fecham os olhos para o caso”, diz um dos manifestantes ao Jornal da Chapada.

A referida bacia atende a 40 mil pessoas em cidades como Utinga, Wagner, Lajedinho e parte das cidades de Lençóis e Andaraí, todas situadas na Chapada Diamantina.

A maior parte desta água é destinada à produção agrícola e para o uso doméstico. Segundo os manifestantes, “a agricultura irrigada tem grande impacto na economia local e a morte da bacia teria consequências devastadoras”. O tráfego na região do protesto já foi liberado.

Jornal da Chapada

Confira mais fotos do protesto:

Primeiro vídeo do protesto

Segundo vídeo do protesto

Pular para a barra de ferramentas