Jornal da Chapada

Rodas de diálogos e exposições marcam a Feira Feminista da Chapada Diamantina

Secretária Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia marcou presença no evento neste final de semana | FOTO: Anderson Brito |

A região da Chapada Diamantina está realizando até o final desta segunda-feira (23), a primeira Feira Feminista. O encontro está acontecendo no Mercado Cultural do município de Lençóis, e conta com a participação de mais de 200 mulheres. Apresentações culturais, exposição de produtos típicos da região, da culinária e do artesanato, além de palestras e oficinas são algumas das atividades que fazem parte da programação do evento – que é uma ação do convênio firmado entre a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA) e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A secretária da SPM, Olívia Santana e a prefeita de Lençóis, Moema Rebouças (PSD), participaram da abertura oficial da feira, realizada no domingo (22). A deputada estadual Ivana Bastos (PSD) também marcou presença no evento. Durante pronunciamento, Santana tratou da temática “Mulheres na Política e no Poder”, e lembrou às participantes da importância da continuidade do projeto, para o fortalecimento do empoderamento das mulheres da região. A produtora de polpas de frutas da região do município de Palmeiras, Alicia Brito, que também fez parte da composição da mesa de abertura do evento, ressaltou em sua fala, a importância da união das mulheres para a expansão dos negócios da região.

A feira acontece no Mercado Cultural de Lençóis | FOTO: Anderson Brito |

A Feira
Faz parte da programação das 27 feiras estaduais que serão promovidas nos Territórios de Identidade da Bahia, através do Projeto Margaridas, realizado pela SPM-BA em convênio com o MDA. Tem como principal objetivo dar visibilidade às atividades econômicas das mulheres do território, além de proporcionar a troca de experiências produtivas e debates sobre organização do trabalho, economia solidária, desigualdade de gênero, dentre outros temas. Para a mobilizadora social, Geisa Gabriele, que esteve presente no segundo dia do evento (22), o encontro é importante por ser uma forma de chamar atenção para a questão da busca da tão sonhada autonomia das mulheres da Chapada Diamantina. As informações são da SPM.

Pular para a barra de ferramentas