Jornal da Chapada

Bahia: Estado economiza R$ 26,9 milhões em consumo de água e energia elétrica

Reunião que marcou o reinício do programa de conscientização aconteceu no auditório da Supat, no Centro Administrativo da Bahia | FOTO: Divulgação |

O Programa de Racionalização do Consumo de Água e Energia do Governo, promovido pela Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb), foi responsável por uma economia da ordem de R$ 26,9 milhões, desde seu lançamento, em 2008. Este resultado foi possível graças a ação dos Ecotimes, grupos setoriais de trabalho que, em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), orientam e mobilizam os órgãos da Administração Pública Estadual, além de acompanhar e controlar o consumo dos gastos com esses recursos.

Aproximadamente 30 servidores de diversos setores da Saeb estiveram reunidos no auditório da Superintendência de Patrimônio (Supat), na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). O objetivo foi registrar o reinício do Programa de Racionalização e das ações dos Ecotimes. Durante o encontro, a coordenadora, Camila Azevedo, apresentou dados do programa, que reduziu de forma relevante os gastos no consumo de água e energia elétrica do Estado, durante os anos de 2008 a 2016.

Também presente à reunião, a coordenadora da Coordenação de Serviços Gerais (CSG), Cláudia Fernandes, ressaltou a importância da atuação dos Ecotimes e da participação dos servidores de uma maneira geral, no intuito de adotar um consumo consciente e responsável nas organizações. De acordo com Cláudia, os principais focos dos Ecotimes são o melhor uso da energia elétrica e da água, além da utilização de copos descartáveis, papel toalha e ofício.

No total, 160 unidades do Governo já realizam o monitoramento e a meta é atingir ainda mais prédios públicos. Os objetivos do programa são a identificação e a correção de vazamentos; a regulagem de torneiras e bacias sanitárias; a instalação de equipamentos economizadores; a adequação dos horários de irrigação dos jardins e da forma de lavagem dos veículos; a instalação de mictórios, além de outras ações responsáveis pela redução de gastos.

O Programa de Racionalização tem como meta consolidar uma cultura de preservação ambiental através da divulgação de práticas sustentáveis de consumo de água e energia, além da promoção das condições adequadas para o consumo desejável, eliminando e reduzindo gradativamente o desperdício. Para isso, busca-se criar e implantar uma rede social para informar e articular os usuários dos prédios públicos, o que torna o Ecotime essencial para o Programa. As informações são da Saeb.

Pular para a barra de ferramentas