Jornal da Chapada

#Brasil: Acusado de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes tem patrimônio de R$3,5 mi bloqueado

O sargento da reserva ocultou parte de sua fortuna | FOTO: Reprodução/O Globo |

O sargento da reserva da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ronnie Lessa, teve seus bens bloqueados pela Justiça carioca, que também determinou na noite de quarta-feira (4) quebra de sigilos fiscal e bancário. Lessa é acusado de matar a vereadora Marielle Franco (Psol) e o motorista Anderson Gomes no dia 14 de março de 2018.

De acordo com informações do portal UOL, o patrimônio dele é avaliado em R$ 3,5 milhões, com base em valores atualizados do mercado imobiliário. A investigação policial já rastreou contudo um patrimônio de ao menos R$ 7 milhões, valor que envolve apreensões policiais nos últimos meses.

A lista completa de propriedades bloqueadas pela Justiça inclui imóveis, lancha e carro blindado. Conforme informou a Polícia Civil, o sargento da reserva ocultou parte de sua fortuna com o auxílio de “laranjas”, que também tiveram seus sigilos quebrados, incluindo o ex-PM Élcio Queiroz, que responde com Lessa pelo assassinato.

Pular para a barra de ferramentas