Jornal da Chapada

Emenda de Valmir no valor de R$500 mil vai ajudar Porto Seguro a combater efeitos da pandemia

O parlamentar baiano falou da indicação de aporte financeiro no Ministério Saúde para o programa de Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de importância internacional decorrente da doença infectocontagiosa.

O enfrentamento aos efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus no município de Porto Seguro, sul da Bahia, tem recurso de emenda parlamentar do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA). São R$500 mil para auxiliar a gestão da prefeita Cláudia Oliveira (PSD) no combate à covid-19, que tem ameaçado dizimar parte da população mundial. Nesta terça-feira (26), o parlamentar baiano falou da indicação de aporte financeiro no Ministério Saúde para o programa de Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de importância internacional decorrente da doença infectocontagiosa.

“Vivemos uma crise sanitária sem precedentes. De forma violenta o vírus letal tem atingido a população mundial e nós brasileiros estamos em alerta com o número crescente de mortos e de infectados. Não podemos parar de lutar e a prefeitura de Porto Seguro tem atuado para conter essa doença”. Assunção frisa que a emenda foi um pedido da secretária de Assistência Social, Lívia Bittencourt, em recente audiência por meio de vídeo conferência. “É uma parceria que desenvolvemos com a gestão no município. O valor de R$500 mil já está incluso na Lei Orçamentária Anual [LOA – 2020]”.

A titular da pasta de Assistência Social na cidade baiana, Lívia Bittencourt, ratificou a importância do recurso, agradeceu ao deputado e destacou a atuação da prefeita Cláudia Oliveira, do secretário de Saúde, Kerrys Ruas, na linha de frente desta pandemia. “Este momento é de união e a cidade, por ser turística, foi muito atingida. Em nome de toda a população da terra mãe do Brasil, afirmo o compromisso que Valmir tem como legislador e representante também da nossa terra como deputado federal – que está sempre nos ajudando e traçando meios de dar assistência a quem mais precisa”. As informações são de assessoria.