Jornal da Chapada

#Polêmica: Líder religioso que afirmou que a pandemia é castigo de Deus aos gays está com covid-19

"Primeiro de tudo, eu menciono o casamento entre pessoas do mesmo sexo", disse em março o patriarca Filaret ao tentar dizer de quem é a "culpa" pela pandemia.

O coronavírus, como já é sabido, não faz distinção de classe social, raça, credo ou orientação sexual. E o chefe da Igreja Ortodoxa da Ucrânia está provando isso na prática. Na última sexta-feira (4), a instituição religiosa informou que seu líder, o patriarca Filaret, testou positivo para a covid-19.

Em março, o religioso “culpou” os homossexuais pela pandemia do coronavírus e disse que a Covid-19 é uma “punição pelos pecados dos homens”. “Primeiro de tudo, eu menciono o casamento entre pessoas do mesmo sexo”, afirmou, à época, a um canal de televisão local.

Por conta da declaração, ativistas da causa LGBT ucranianos entraram com um processo na Justiça contra o patriarca. Segundo a Igreja Ortodoxa da Ucrânia, Filaret está bem, mas pediu oração dos ucranianos pela recuperação do líder religioso. Redação da Fórum com informações do G1.

Pular para a barra de ferramentas