Jornal da Chapada

#Vídeo: Prefeito reeleito de município no Pará viraliza em redes sociais ao descumprir normas do TRE durante comemoração

Valmir Climaco foi reeleito com 77,42% dos votos, o que equivale a 42.077 eleitores. Ele derrotou Ivan Dalmeida, do PL, que ficou em segundo lugar com 22,58% (12.270 votos).

Prefeito reeleito de Itaituba, município no sudoeste do Pará, Valmir Climacon (MDB) viralizou em redes sociais ao afirmar, em vídeo, que comemoraria sua vitória “com cautela e calma” e logo depois apareceu bebendo e dançando sem máscara, acompanhado de apoiadores e policiais durante uma festa com aglomeração na cidade.

“Eu estou muito feliz, vamos comemorar com cautela, com calma, e amanhã nós estamos na rua”, anunciou Valmir antes de descumprir normas sanitárias como o uso obrigatório de máscaras, além da proibição do TRE Pará a todo ato político que promova aglomerações.

Valmir Climaco foi reeleito com 77,42% dos votos, o que equivale a 42.077 eleitores. Ele derrotou Ivan Dalmeida, do PL, que ficou em segundo lugar com 22,58% (12.270 votos). O prefeito reeleito tem 60 anos, é casado, tem ensino fundamental incompleto e declara ao TSE a ocupação de prefeito.

Valmir tem um patrimônio declarado de R$ 948.634,23. O vice é Nicodemos Aguiar, do MDB, que tem 56 anos. O portal G1 procurou Valmir Climaco para comentar sobre a repercussão do vídeo, mas ele não atendeu às ligações.

O prefeito já se envolveu em crimes investigados pelo MPF e Polícia Federal. Ele é condenado pela Justiça Federal por crimes ambientais, acatando denúncia do MPF apontando que ele retirou madeira ilegalmente entre os anos de 2002 e 2003.

Em junho de 2019, foi alvo de uma investigação do Ministério Público Federal (MPF) após ter ordenado que a população receba “à bala” funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai). Em junho do mesmo ano, ele confirmou à Polícia Federal que é dono de uma fazenda, onde foram encontradas armas e quase 600 quilos de cocaína.

À Polícia, ele disse que o veículo e uma aeronave encontradas não lhe pertenciam. As investigações tinham como alvo um esquema de pousos e decolagens diárias de aeronaves de pequeno porte às proximidades da rodovia Transamazônica.

Em agosto, ele disse à imprensa que autorizou a construção de uma ponte sobre o rio Jamanxim, no sudoeste do estado. A construção foi flagrada por reportagem do Fantástico. De acordo com parecer do MPF, a Marinha registrou auto de infração contra a obra por considerar que a construção pode inviabilizar navegação e que ainda não foram apresentadas documentações corretas para a obra. Uma investigação também foi iniciada.

Para além disso, Valmir também já foi vítima de tentativa de homicídio. Ele recebeu várias pauladas que provocaram ferimento na cabeça e fratura no braço direito, em 2018. Jornal da Chapada com informações do G1 Pará.

Pular para a barra de ferramentas