Jornal da Chapada

#Chapada: Lençóis entra na programação da caravana do projeto Salvaguarda da Capoeira da Bahia

O objetivo do projeto “é promover os grupos de capoeira e garantir dados para políticas públicas”, já que os “dados base da pesquisa são do ano de 2010”, conforme a gestora de Articulação Institucional do Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira, Tamara Azevedo.

O projeto Salvaguarda da Capoeira da Bahia inicia este mês um ciclo de viagens articulando 15 territórios de identidade do estado, entre eles Lençóis, na Chapada Diamantina. O município chapadeiro entra na programação da caravana nos dias 28 e 29 de janeiro.

Esse projeto vai reunir informações para produção de um livro, um documentário e um portal digital. O livro e o documentário retratarão um pouco da história, tradição, fundamentos e diversidade dessa arte-luta, que é patrimônio imaterial baiano (2006), brasileiro (2008) e da humanidade (2014).

A gestora de Articulação Institucional do Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira, Tamara Azevedo, diz à reportagem que o objetivo do projeto “é promover os grupos de capoeira e garantir dados para políticas públicas”, já que os “dados base da pesquisa são do ano de 2010”.

Já o portal, terá cinco sites, trazendo informações sobre a capoeira e seus mestres, mapeamento da capoeira da Bahia, repositório de livros e teses sobre o tema, cursos de formação voltados para capoeiristas, roteiros turísticos da capoeira baiana, e uma loja virtual com a produção de mestres artesãos.

Ainda de acordo com Tamara, “será criada uma intranet, no portal criado pelo projeto, onde os grupos poderão acessar através de senha, disponibilizada durante a execução das atividades, para alimentar a base da pesquisa com os dados dos grupos de capoeira”, conclui.

Executado pela Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (Aceb), o projeto foi idealizado e construído pelo Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira na Bahia. Acontece por meio de chamada pública do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), com recursos da Lei Aldir Blanc e apoio financeiro do instituto, Secretaria de Cultura, Governo do Estado da Bahia e Secretaria Especial da Cultura, ligada ao Ministério do Turismo.

Outras localidades contempladas pelo projeto são: Salvador, Santo Amaro, Feira de Santana, Ilhéus, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Paulo Afonso, Barreiras e Bom Jesus da Lapa.

Para mais informações:

Jornal da Chapada

Confira a programação:

Pular para a barra de ferramentas