Jornal da Chapada

Direção do SindilimpBA diz que “vai lutar até o fim” para manter convenção coletiva

“Manter a convenção coletiva é uma demanda importante para a categoria neste momento de crise sanitária", diz a coordenadora-geral do sindicato, Ana Angélica Rabello.

As negociações da campanha salarial 2020/2021 dos trabalhadores e trabalhadoras de asseio e conservação seguem entre representantes de empresas e a direção do SindilimpBA. Nesta quarta-feira (3), a direção do sindicato voltou a defender a manutenção da convenção coletiva para garantir obrigações e direitos para as partes, que devem ser cumpridas durante sua vigência.

“Estamos na luta e vamos até o fim. Manter a convenção coletiva é uma demanda importante para a categoria neste momento de crise sanitária, que afetou a economia e todos os setores da sociedade. A reunião com o Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação da Bahia [Seac] com nossa direção foi mais uma etapa cumprida da nossa campanha salarial e vamos seguir com as negociações”, declara a coordenadora-geral do SindilimpBA, Ana Angélica Rabello.

Para a sindicalista, o pedido de manter a convenção coletiva é justamente por causa das complicações geradas pela reforma trabalhista. “Será uma vitória importante e as empresas envolvidas ouviram a proposta e estudam a medida. Fato é que não vamos deixar de lutar até o fim. A qualidade do trabalho e a valorização dos profissionais são fundamentais nesta convenção. Temos que continuar as tratativas para poder chegarmos a um acordo”, completa Ana. As informações são de assessoria.

Pular para a barra de ferramentas