Jornal da Chapada

#Mundo: Bolsonaristas inventam fake news de que manifestação em São Paulo saiu no New York Times e cometem erro bizarro de inglês

"Brazil whants to be free", diz a chamada da imagem apócrifa dos apoiadores de Bolsonaro, enquanto a grafia correta do verbo "querer", em inglês, é "want"

Circula em grupos de WhatsApp de bolsonaristas, nesta segunda-feira (3), uma imagem da capa do jornal estadunidense The New York Times que dá destaque às manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro que aconteceram em algumas cidades no último sábado (1).

A capa, no entanto, não passa de mais uma fake news. Os elementos que mostram a falsidade da notícia são inúmeros. O primeiro deles é que a edição desta segunda-feira (3) do jornal estadunidense não faz nenhuma menção ao Brasil. A manchete é sobre emissões de gases de efeito estufa. Na edição de domingo (2) também não há nada sobre as manifestações e nem sobre Jair Bolsonaro.

O segundo elemento facilmente perceptível de que se trata de uma imagem apócrifa são as fotos utilizadas. A imagem em destaque da “edição bolsonarista” mostra uma foto de uma manifestação na avenida Paulista, em São Paulo, que foi realizada em 2016, em apoio ao impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.

Como se não bastasse, na capa falsa a chamada é escrita com um erro crasso de inglês. “Brazil whants to be free”, diz a manchete. A forma correta, no entanto, seria “Brazil wants to be free”, que em português quer dizer “Brasil quer ser livre”. Além disso, na capa também há a frase “Brazil from Bolsonaro”, quando o correto seria escrever “Bolsonaro’s Brazil” (em português, “Brasil de Bolsonaro”).

Confira aqui

Sindicatos pedem vacina. Bolsonaristas, intervenção
Em razão do 1º de Maio, dia do trabalhador, sindicatos e centrais fizeram atos pontuais neste sábado (1º) em algumas capitais brasileiras pedindo o retorno do auxílio emergencial de R$ 600, a vacinação em massa e #ForaBolsonaro, além de promoverem uma superlive com diversas lideranças sociais e políticas e artistas. Por outro lado, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se mobilizaram em protestos em defesa do mandatário, pedido uma intervenção militar e fazendo ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF).

As centrais concentraram sua mobilização na live do 1º de maio, que voltou a reunir CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, CSB, Intersindical, Pública e CGTB em um mesmo ato. O lema da mobilização foi “1º de Maio Pela Vida, Democracia, Emprego, Vacina para todos e pelo Auxílio Emergencial de R$ 600”.

Já os bolsonaristas, decidiram ir para as ruas. Diante do fracasso em diversas capitais, chamou a atenção o contingente reunido na Avenida Paulista. Sem nenhum distanciamento social e com muitos participantes sem máscara de proteção, o grupo se mobilizou em defesa de uma intervenção de Bolsonaro contra o STF. Para “dar um sinal” ao presidente, os bolsonaristas gritavam “Eu autorizo”. A redação é do site da Revista Fórum.

Pular para a barra de ferramentas