Jornal da Chapada

#Chapada: Pico das Almas conta com combinação de história e natureza em sua trilha

Para a trilha, é recomendada a contratação de um guia | FOTO: Divulgação/Wikipédia |

Ponto mais alto e a maior atração da Serra das Almas, o Pico das Almas, acessível a 18 km de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, é acessível por uma trilha e conta com uma paisagem considerada bela, embora não seja o ponto mais alto do Nordeste, ficando atrás apenas do Pico do Itobira e do Pico do Barbado.

Uma das trilhas mais conhecidas até o Pico das Almas tem 11km, considerando a sua ida e volta. O nível de dificuldade é difícil ou avançado, pois são necessários alguns exercícios de caminhada, além de escalada em pontos mais íngremes, além de caminho sobre pedras. Para a trilha, é recomendada a contratação de um guia, além de levar água.

Nos arredores do Pico das Almas, a vegetação presente é tema de pesquisas por renomadas instituições, visto que em 1968 o local foi tema de um estudo do Jardim Botânico da cidade de Londres. Catalogaram-se ali cerca de 1,2 mil espécies de plantas, incluindo, orquídeas, bromélias, sempre vivas e velósias.

No caminho ao Pico das Almas é possível conhecer o Vale do Queiróz, planície de biodiversidade, além de cruzar pela nascente do Rio Brumado. Ainda durante a trilha ao atrativo, uma atração considerada importante pelos turistas e residentes é a observação de pássaros, combinando história e natureza. Jornal da Chapada com informações de Site L12 e Boquira em Ação.

Pular para a barra de ferramentas