Jornal da Chapada

#Bahia: Conselheiro Francisco Netto é eleito vice-presidente do Tribunal de Contas dos Municípios

O conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto | FOTO: Reprodução/Bahia Notícias |

O conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto foi eleito, por unanimidade, vice-presidente do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, em sessão realizada nesta quinta-feira (26/05), para concluir o mandato iniciado em 2021 que se encerra em 2023. Ele substitui no cargo o conselheiro Raimundo Moreira, que deixou o TCM no último dia 19 de maio, por força de aposentadoria compulsória, ao completar 75 anos de idade.

Na mesma sessão, o conselheiro Nelson Pellegrino – também por unanimidade – foi eleito Diretor da Escola de Contas do TCM, em substituição ao conselheiro Francisco Netto. O novo vice-presidente do TCM elogiou a atuação de seu antecessor, Raimundo Moreira, e se comprometeu a envidar todos os esforços para auxiliar o presidente da Corte, conselheiro Plínio Carneiro Filho, na modernização – já em andamento – dos processos de trabalho do TCM.

O conselheiro Nelson Pellegrino agradeceu a manifestação de confiança de seus pares ao elegê-lo diretor da Escola de Contas, e destacou a importância da escola na qualificação de servidores e na orientação dos jurisdicionados.

Ele participou da sessão por meio eletrônico, já que se encontra em São Paulo, chefiando a delegação do TCM no seminário sobre o Marco de Medição de Desempenho (MMD-TC). O MMD-TC é um programa desenvolvido pela Atricon – Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil que visa avaliar o trabalho desenvolvido pelas cortes de contas, com o objetivo de qualificar e agilizar o processo de fiscalização em benefício da sociedade.

O conselheiro Nelson Pellegrino disse que está aproveitando a viagem para debater com conselheiros de todo o Brasil, que estão presentes ao evento, a possibilidade de criação de uma escola superior de contas, de âmbito nacional. Isto em razão da importância do trabalho de formação e orientação já hoje desempenhado pelas escolas de contas dos diversos tribunais em benefício dos servidores dos próprios tribunais, como também de servidores de órgãos jurisdicionados. Com informações de assessoria.

Pular para a barra de ferramentas