Bahia: Mulheres que trabalham como garis em Araci recebem “salário” de apenas R$ 200

Postado em mar 8 2014 - 7:31pm por Jornal da Chapada
garis

O valor pago pelo serviço na cidade não dá para manter a família de três trabalhadores da zona rural | FOTO: Reprodução/Youtube |

Os agentes de limpeza de ruas, no pequeno município de Araci, no nordeste baiano, recebem apenas R$ 200 por mês para exercer o trabalho desgastante de deixar a cidade limpa todos os dias. É o que afirma a denúncia enviada ao Jornal da Chapada. Araci possui aproximadamente 55 mil habitantes e é atualmente administrada pelo prefeito Antônio Carvalho da Silva Neto, o Silva Neto (PDT). De acordo com informações, a situação dos garis é preocupante e está longe de ser resolvida. Nesta perspectiva estão três mulheres, que têm pouco para comemorar neste Dia Internacional da Mulher – elas estão no quadro das agentes que recebem R$ 200 para o serviço. Algumas até já estão trabalhando por um ano sem garantias previdenciárias e sem benefícios.

Fazendo um breve contraponto com a realidade no Rio de Janeiro, onde os garis fizeram greve por melhores condições de trabalho e aumento salarial para R$ 1.200 mensais, os trabalhadores da pacata cidade de Araci não se contentam com um valor muito baixo. “Acho muito pouco e a gente trabalha demais. Temos muitos filhos, eu mesmo tenho oito pessoas dentro de casa”, declara uma das agentes de limpeza. Confira o vídeo abaixo e acompanhe o depoimento de três agentes de limpeza do distrito de João Vieira, no município de Araci.

Confira vídeo publicado no Youtube e enviado ao Jornal da Chapada:

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.