Lençóis: Soluções para Saúde são debatidas em Conferência Municipal; novo hospital é cogitado

Postado em ago 8 2017 - 2:42pm por Jornal da Chapada
foto

“O atual mini-hospital de Lençóis já não comporta mais reformas e se tornou incapaz de atender as demandas da população, que exige mais serviços e mais atendimentos de especialidades médicas”, afirma o prefeito Marcão durante a Conferência | FOTO: Divulgação |

A ‘V Conferência Municipal de Saúde’, realizada no dia 31 de julho, na Câmara Municipal de Lençóis, cidade da Chapada Diamantina, que teve como tema central a ‘Gestão e Organização dos Serviços de Saúde’ para se criar o Plano Municipal de Saúde, foi marcada pela fala do chefe do executivo municipal, Marcos de Araújo (PRB), o popular Marcão. Ele começou afirmando que há interesse na construção de um hospital em Tanquinho de Lençóis. “O atual mini-hospital de Lençóis já não comporta mais reformas e se tornou incapaz de atender as demandas da população, que exige mais serviços e mais atendimentos de especialidades médicas”, afirmou.

Marcão relatou as dificuldades que tem enfrentado. “Tomamos posse do cargo há menos de 30 dias e encontramos a administração municipal em estado caótico. Mas precisamos seguir adiante na correção dessas falhas e não parar os investimentos necessários. É preciso que todos tenham paciência e que cada um reflita na responsabilidade que também é sua de atuarmos em benefício da comunidade, corrigindo as distorções”.

Confira mais imagens

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entre as ações anunciadas pelo prefeito, está a colocação de placas de proibição de banho nos rios e poços onde foram localizados focos de esquistossomose, particularmente nos rios Santo Antônio e Utinga. Ele definiu o monitoramento dos pacientes que devem ser levados para outras cidades para tratamento, a aquisição de uma ambulância para ficar na região da Estiva, distrito de Afrânio Peixoto, atendendo assim a zona rural, e ainda tornou pública a coleta seletiva do lixo.

Ainda falaram na abertura do evento os demais componentes da mesa, a secretária Municipal de Saúde Jucinete Oliveira Brandão, a representante da Câmara Municipal, Aída Meire Araújo Neto, a presidente da Comissão Organizadora, Aiala Emile Araújo de Andrade, e o representante da Base Regional de Saúde em Seabra (Sesab), Leonardo Silveira. Na parte da tarde os participantes foram divididos em quatro grupos de trabalho e cada um apresentou suas propostas.

As propostas mais significativas foram a criação de uma Ouvidoria para atender às demandas da população, a garantia de formação continuada, a sensibilização dos jovens nas escolas, ampliação da frota de veículos na área, ampliação de especialidades médicas e descentralização na distribuição de medicamentos para doenças endêmicas. Ao final todas as propostas foram aprovadas por unanimidade e, em seguida, foram distribuídos certificados de participação a todos os presentes. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.