Jornal da Chapada

TSE suspende inegibilidade de Herzem; coeficiente pode gerar nova vaga de deputado estadual

Herzem Gusmão deve assumir a vaga do deputado Marcelino Galo (PT) | FOTO: Reprodução/Blog do Anderson |

O que está sendo motivo de alegria para o radialista Herzem Gusmão Pereira (PMDB), pode se tornar negativo para o deputado estadual Marcelino Galo (PT). Isso por conta de uma decisão monocrática da ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lóssio tornou elegível o candidato a deputado estadual Herzem Gusmão (PMDB), conforme informou o site Bahia Notícias, na noite desta sexta-feira (10). Com a decisão, a defesa do candidato solicitará a revisão do indeferimento da candidatura do peemedebista, o que torna válidos os 40876 votos que ele recebeu nas eleições.

De acordo com a assessoria do órgão, a decisão suspende o acórdão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), que invalidou a candidatura por causa de um processo aberto pelo atual prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes (PT), pedindo a cassação dos direitos políticos de Herzem por oito anos.

Até o julgamento final do TSE, Herzem estaria elegível e, caso o TSE acate a própria decisão, teria sua candidatura deferida. Com esses votos e mais os 22 mil de Ondumar Junior (PSC), a coligação do DEM-PMDB-PSDB-PTN-SD-Pros-PRB-PSC garantiria mais uma vaga na Assembleia Legislativa, a ser ocupada justamente por Herzem, e a chapa do governo teria um deputado a menos eleito. O sortudo ao contrário seria Marcelino Galo (PT), candidato da coligação governista que teve menos votos. Com informações do site Bahia Notícias.

Pular para a barra de ferramentas