Jornal da Chapada

Mulheres estão bebendo mais do que os homens no Carnaval de Salvador

Do total, 25 pacientes atendidos foram do sexo feminino, enquanto 23 do sexo masculino | FOTO: Meramente Ilustrativa/Portal de Paulinia |

Os casos de intoxicação alcoólica são responsáveis pela primeira causa de atendimentos nos módulos de assistência montados pela Prefeitura nos circuitos da folia. Desde a 18h desta quinta-feira (12) até às 6h de sexta-feira (13), foram contabilizados 48 casos. O Circuito Dodô responde pela maior incidência das ocorrências, com 81% dos registros, seguido do Osmar, com 16%. A quantidade de mulheres que deram entrada nos módulos com o quadro de intoxicação alcoólica superou a quantidade de homens com os mesmos sintomas. Do total, 25 pacientes atendidos foram do sexo feminino, enquanto 23 do sexo masculino.

Estes dados reiteram as informações reveladas em uma pesquisa do Ministério da Saúde (Vigitel) realizada em 2011, que colocaram Salvador como a capital brasileira onde mais se consume bebida alcoólica de forma excessiva, além das soteropolitanas serem as mulheres que mais bebem em todo o país. Já os homens da capital baiana ocupam o segundo lugar, atrás apenas dos de Teresina (PI). A ingestão de álcool etílico (etanol) é seguida de rápida absorção gastrointestinal, provocando vários níveis de depressão do sistema nervoso central e alterações do comportamento. Altas doses podem levar inclusive ao coma alcoólico.

Pular para a barra de ferramentas