Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Folião atingido por arma de fogo em Salvador passa por cirurgia

foto
Apesar do incidente, Prefeitura contabiliza redução em registros de atendimentos na área de saúde | FOTO: Reprodução |

Ações de varredura e monitoramento realizadas pela Prefeitura do Salvador, com apreensão de armas brancas e de fogo,com o apoio da Polícia Militar, serão intensificadas nos circuitos. Na madrugada deste sábado (14), foi registrada a primeira ocorrência de agressão por arma de fogo. João dos Santos Nascimento Junior, de 27 anos, recebeu os primeiros atendimentos no Módulo de Assistência à Saúde, localizado no Politeama. Pré-diagnósticado com fratura na perna, na região da tíbia, o folião foi encaminhado ao Hospital Ernesto Simões, onde passa por cirurgia.

Apesar do incidente, a Prefeitura continua a registrar redução em número de atendimentos em relação ao ano passado. Até o momento, o decréscimo é de 11,2%. “A nossa prioridade tem sido garantir o mais ágil atendimento possível às ocorrências registradas nos circuitos e isso, sem dúvida, contribui bastante para que alguns casos não evoluam para situações mais graves”, pontuou o secretário municipal da Saúde, José Antônio Alves, em coletiva de imprensa sábado (14).

Da noite de quinta-feira (12) até às 6h de sábado (14) foram registrados 1.075 atendimentos nos Módulos de Assistência à Saúde instalados nos circuitos oficias do carnaval. Os casos clínicos (79%) continuam sendo os de maior ocorrência, seguidos dos cirúrgicos (8,6%) e bucomaxilofacial (6,6%). A maioria dos pacientes tinha entre 20 e 29 anos (337) e era do sexo masculino (612). No entanto, ocorreu diminuição de 20,6% de atendimentos nesse gênero em relação ao ano anterior.

Em relação aos atendimentos realizados nos módulos, o Circuito Dodô respondeu por 64,9%, o Osmar 32,2% e o Batatinha por 2,9%. A intoxicação alcoólica continua sendo a principal causa de atendimento, com 159 ocorrências, seguida de agressão física (153), ferimento acidental (103) e cefaleia (53). 33 pacientes tiveram que ser transferidos dos Módulos de Assistência à Saúde para UPA’s e hospitais.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios