Jornal da Chapada

Citado na Operação Lava Jato, Moreira Franco nega blindagem em sua ida para Ministério

Moreira Franco também negou que haja semelhanças entre a sua nomeação e a do ex-presidente Lula | FOTO: Reprodução/EBC |

O agora ministro da recriada Secretaria Geral, Moreira Franco, disse que a subida ao cargo, e o consequente foro privilegiado de que passa a dispor, não são uma forma de blindá-lo contra as investigações da Operação Lava Jato. Ele aparece citado em diversas delações premiadas da Odebrecht como sendo beneficiário de R$ 4 milhões em propina.

“Não há absolutamente nenhuma tentativa de resolver uma crise política, um problema político, porque não estamos vivendo uma crise política. Ao contrário, o governo acaba de dar uma demonstração de pujança, força e autoridade, e condições de continuar seu programa de reformas”, afirmou em referência às vitórias do governo Michel Temer em emplacar aliados nas presidências da Câmara e do Senado.

Ele também negou que haja semelhanças entre a sua nomeação e a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chegou a ser nomeado ministro da Casa Civil pela presidente deposta Dilma Rousseff, mas foi impedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

“Há uma diferença muito grande das tentativas que foram feitas no passado (nomeação de Lula para a Casa Civil). Estou no governo, não estava fora do governo. Venho cumprindo, sem ter necessidade, até por solicitação minha, de não dar status de ministério ao programa de parcerias e investimentos”, assegurou. Do site Brasil 247.

Pular para a barra de ferramentas