Jornal da Chapada

Confissão do ministro Carlos Marun reforça perseguição de ACM Neto à Bahia, afirma presidente do PT

O governo atendeu o pedido de ACM Neto, mas perdeu na justiça, aponta Everaldo Anunciação | FOTO: Divulgação | 

A confissão do ministro da secretaria de governo Carlos Marun de que o Palácio do Planalto está pressionando governadores e prefeitos a trabalhar em defesa da reforma da previdência, em troca de liberação de recursos, é mais um atestado de que o seu aliado ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador, tenta de todas as formas prejudicar a Bahia. A afirmação é do presidente do PT da Bahia, Everaldo Anunciação. Ele lembra que o prefeito pediu ao governo de Michel Temer (PMDB) para impedir a liberação de um empréstimo de R$ 600 milhões, contrato já aprovado pelo Banco do Brasil. O governo atendeu o pedido de ACM Neto, mas perdeu na justiça.

O presidente do PT n Bahia diz que “a vergonhosa perseguição do prefeito ao governo Rui Costa é ilegal e imoral, já que a Constituição Brasileira determina que o poder público tem que seguir os princípios de legalidade, impessoalidade e moralidade”. Everaldo afirma que no próximo ano, nas eleições, “é preciso que o prefeito do DEM e seus aliados assumam que, além de perseguirem o povo baiano, defenderam a reforma trabalhista, a reforma da previdência e a entrega do patrimônio brasileiro aos grupos privados, numa traição à nação”.

Pular para a barra de ferramentas