Jornal da Chapada

Chapada: Conferência Municipal de Educação é realizada em Itaberaba e conta com participação de prefeito

Na oportunidade, foi votada a aprovação do Regimento da Conferência, com abertura de mesas redondas para debater os planos decenais para o Sistema Nacional de Educação | FOTO: Divulgação/Secom |

As discussões das conferências de 2010 e 2014 foram debatidas e referendadas na 3ª Conferência Municipal de Educação em evento concorrido, realizado no auditório do Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães (Modelo), em Itaberaba, cidade da Chapada Diamantina. O evento, que aconteceu até a última sexta-feira (16), se constitui na etapa que antecede a Conferência Estadual de Educação. As Conferências de Educação fazem parte do calendário do Plano Nacional de Educação (PNE) e ocorre a cada quatro anos envolvendo, além de professores e alunos, diversos seguimentos da sociedade civil organizada, num total de 200 delegados (representantes).

Na oportunidade, foi votada a aprovação do Regimento da Conferência, com abertura de mesas redondas para debater os planos decenais para o Sistema Nacional de Educação (SNE). Também foram realizadas plenárias para apresentação de propostas, discussão e votação, dentro dos quatro eixos temáticos da Conferência Nacional, escolhidos pelo município. Entre eles a qualidade, avaliação e regulação das políticas educacionais; democratização, direitos humanos, justiça social e inclusão; valorização dos profissionais da educação; financiamento da educação, gestão, transparência e controle social.

O professor Luiz Valter Lima, integrante do Fórum Estadual de Educação, ministrou a palestra de abertura. Diversas autoridades participaram da solenidade, que contou ainda com a percussão da Escola Municipal João Almeida Mascarenhas, apresentando duas descontraídas versões do Hino Nacional Brasileiro e do Hino Municipal de Itaberaba para uma plateia lotada. O prefeito Ricardo Mascarenhas (PSB), da administração ‘Cidade de Todos’, participou da solenidade, acompanhado da vice-prefeita Maria José Novais e de vários secretários municipais, como a secretária de Educação, Nogma Britto, que abriu os trabalhos da Conferência.

Em seu discurso, a secretária destacou que “dentre as conquistas do Plano Nacional de Educação, está a realização das Conferências como espaço democrático de discussão entre a sociedade civil e poder público na construção das políticas públicas”. O presidente do Conselho Municipal de Educação, Adauto Lima de Araújo, lembrou que a conferência teve “por objetivo aprovar o documento base construído ao longo dos últimos oito anos”, disse. Representando o poder Legislativo, o vereador Zenildo Nascimento Aragão, o popular Paraná, afirmou ser preciso cumprir a legislação sobre educação. “Para que o município atinja os índices desejados na formação educacional dos cidadãos”, analisou.

Mascarenhas destacou a importância da participação popular nos debates da conferência, pontuando que “a participação popular é que vai dar corpo a um projeto social firme que beneficie toda a população” disse. O prefeito pediu aos educadores que estimulem as famílias a participarem da conferência, ampliando o debate com a participação de todos. “Vocês professores, diretores, pedagogos têm que estimular as famílias, os alunos, para que eles venham para esta discussão”, observou. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Pular para a barra de ferramentas