Jornal da Chapada

#Bahia: Prefeitura de Ipirá confirma falha em logística que gerou a entrega de leite vencido para famílias

Um pregão da prefeitura também foi suspenso no município devido a irregularidades no edital.

Moradores de Ipirá, na Bacia do Jacuípe, denunciaram a prefeitura por realizar a entrega de leite fora da data de validade para famílias carentes do município administrado pelo prefeito Edvonilson Silva Santos, o popular ‘Dudy’ (PSD). A acusação foi realizada nesta terça-feira (27), através da rádio Ipirá FM, ouvintes da emissora entraram em contato com a redação do programa – que estava sendo apresentado durante a manhã, para informarem e entrega irregular via Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Em nota, a prefeitura de Ipirá, por meio da Secretaria de Assistência Social, confirmou a falha na logística que distribuiu cerca de 30 litros de leite fora do prazo de validade. Essa ação de distribuição foi realizada pela Secretaria de Assistência Social em parceria com a Superintendência de Inclusão e Segurança Alimentar (SISA). O programa teve como público-alvo famílias carentes com crianças entre dois e sete anos e nutrizes de zero a dois anos.

Confira a íntegra da nota de esclarecimento

“O leite adquirido por meio do Programa PAA Leite chega ao município todas as segundas-feiras, e é armazenado e entregue às famílias beneficiadas a partir das terças-feiras, ficando disponível até as sextas”.

“Na semana passada, por conta dos feriados municipal, 20 de abril e nacional, 21 de abril, muitas famílias não foram retirar os alimentos, que deveriam ser entregues até no máximo sexta-feira (23), por terem validade de cinco dias”.

“Na última segunda-feira (26), as famílias que não haviam retirado os alimentos na semana anterior, se dirigiram ao CRAS Mirante e retiraram os alimentos fora do prazo de validade. Aproximadamente 30 litros foram distribuídos”.

“A Secretaria reconhece o erro de logística e informa que está trabalhando na construção de protocolos para garantir que o equívoco não se repita. Em tempo, informamos que estamos em contato com as famílias que retiraram o leite para acompanhamento”.

Aproximadamente 30 litros foram distribuídos | FOTO: Divulgação |

Suspensão de pregão
Outra polêmica envolvendo a prefeitura de Ipirá foi publicada pelo portal da rádio Ipirá FM, nesta terça-feira (27). As informações são de que a juíza Carla Graziela Constantina de Araújo suspendeu o pregão presencial que tinha como objetivo contratação de uma empresa especializada em serviços de saúde para unidades do município. O pregão aconteceria nesta quarta-feira (28).

Conforme o website, foi alegado na ação, que o edital do pregão apresentava irregularidades de cunho supostamente ilegal. Dentre elas esta a vedação da participação de cooperativas no certame, segundo o portal, a ‘Cooperativa de Trabalho dos Profissionais em Saúde e Equivalentes – Mais Vida’ – que deu entrada na ação, a irregularidade fere o princípio da competitividade e a não disponibilização do edital de convocação do pregão presencial n. 05/2021 no diário oficial, feriu o princípio da publicidade.

A juíza deferiu o pedido realizado pela cooperativa referente à suspenção do pregão. Ficou determinado à imediata suspensão, sob pena de multa na quantia de R$ 50.000,00 mil reais. Também ficou estabelecido que o prefeito do município Dudy e o pregoeiro municipal Murilo Tadeu da Silva têm o prazo de 10 dias corridos para esclarecem as devidas informações junto ao Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Jornal da Chapada

Pular para a barra de ferramentas