Jornal da Chapada

#Brasil: Empresa ganha indenização de R$384 mil do SBT por reportagem de Celso Russomanno

O apresentador Celso Russomano | FOTO: Reprodução |

O SBT, uma das emissoras de televisão que apoiam Jair Bolsonaro, foi obrigado a pagar uma indenização de R$ 384 mil a uma empresa, alvo de reportagem feita por Celso Russomanno, no programa “Aqui Agora”, em 1994. As informações são da coluna de Rogério Gentile, no UOL.

A reportagem acusou a empresa Construtel de aplicar um golpe contra moradores de um condomínio na periferia de São Paulo. Conforme a denúncia, a empresa desrespeitava prazos e condições para a implantação de um sistema comunitário de telefonia.

A Construtel alegou que os termos do contrato estavam sendo cumpridos e que Russomanno utilizou “linguajar chulo, frases de efeito e imagens que não correspondem à realidade” para citar “inverdades de forma leviana”.

O canal de propriedade de Silvio Santos afirmou que a empresa estava “vendendo gato por lebre” e, por isso, era justa a reclamação. Porém, a Justiça não aceitou e condenou o SBT a pagar a indenização. Na avaliação do juiz Maurício Campos da Silva Velho, a emissora “veiculou informações distorcidas dos fatos”.

Recurso
O SBT recorreu da decisão. Entretanto, a sentença foi confirmada nos tribunais superiores. O valor da indenização estava depositado em conta judicial desde 2012. Com o fim do processo, o juiz Felipe Poyares Miranda determinou a transferência do dinheiro para a empresa. As informações são da Revista Fórum.

Pular para a barra de ferramentas