Jornal da Chapada

#Eleições2022: Indicações de Rui Costa para concorrer pleitos não aglutinam militância e naufragam antes mesmo da abertura das urnas

Rui é governador e suas indicações não têm decolado | FOTO: Montagem do JC |

Desde que escolheu major Denice para disputar a prefeitura de Salvador contra o grupo carlista comandado por ACM Neto (UB) que o governador Rui Costa (PT) tem indicado ‘pesos pesados’, no pior sentido da expressão, e dificultado sua atuação política. É aquela máxima já que ouvimos por aí: Rui é um bom administrador, mas verde, verde nas questões políticas.

Depois da pedra de mármore Jerônimo Rodrigues para sua sucessão, Rui agora quer o ex-prefeito de Boa Vista do Tupim, João Durval Passos Trabuco, o popular ‘Gidu do PT’, para representar a Chapada Diamantina na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

É isso mesmo que você leu! O ex-gestor que não conseguiu se reeleger prefeito de Boa Vista do Tupim vai disputar para deputado estadual em outubro de 2022. E as críticas, obviamente, rodam a região chapadeira como rastro de pólvora.

“É mais uma decisão equivocada, desde major Denice que o PT tem que ‘respeitar’ a escolha do governador. Tanto que o secretário de educação, o desconhecido Jerônimo, é o candidato dele para lhe substituir no governo. O problema é que agora ele tem o ex-prefeito ACM Neto como opositor”, salienta uma fonte ao Jornal da Chapada.

Assim como a major Denice, a situação para Jerônimo pode ser bem parecida devido ao desgaste político que o PT sofreu nesses quase 16 anos de gestão. E isso foi notado na última eleição de 2020. Além de Denice perder feio para o candidato de ACM Neto, o atual prefeito de Salvador Bruno Reis, onde Rui entrou no meio tomou de virada.

Foi assim no segundo turno nos dois maiores colégios eleitorais depois da capital. Em Vitória da Conquista, o deputado estadual Zé Raimundo venceu no primeiro turno sem Rui e quando o governador foi para a campanha, no segundo turno, desequilibrou para Sheila Lemos (UB), a atual prefeita que sucedeu o falecido Herzem Gusmão (MDB). Zé Raimundo perdeu para ele.

E em Feira de Santana, o mesmo aconteceu com o deputado federal Zé Neto, do mesmo grupo político interno do PT que Rui. Zé Neto foi vitorioso em Feira no primeiro turno, no segundo, quando o governador se meteu, tomou pau. “Inclusive, cadê Zé Neto? Não vai fazer campanha para Jerônimo não? Com certeza ficou pirado e sumiu. Acho que Zé Neto se afastou porque está igual ACM Neto para governador: vote em quem vocês quiserem, porém não deixe de votar em mim”, declara a fonte aos risos.

José Carlos Fernandes direto de Itaberaba para o Jornal da Chapada

Pular para a barra de ferramentas